Projeto pode ajudar vendas de pequenos produtores

Projeto pode ajudar vendas de pequenos produtores

PARTILHAR
queijo-artesanal
Foto: Divulgação

Já pensou em poder levar seu produto a qualquer região do Brasil, sem precisar de muita burocracia pra isso? Entenda o projeto que já tramita em caráter conclusivo!

Um projeto de lei em tramitação na Câmara dos Deputados visa permitir a comercialização em nível nacional de produtos de origem animal que contenham carimbo de qualquer serviço de inspeção.

Na prática, a permissão, válida apenas com o SIF, federal, será estendida aos estabelecimentos que tiverem passado pela fiscalização municipal ou estadual.

O texto, do deputado Hiran Gonçalves (PP-RR) altera decreto-lei de 1969. Na justificativa, o parlamentar diz que sua intenção é atualizar a legislação vigente. E que a mudança evitará a apreensão e inutilização de alimentos que estão adequados ao consumo humano só porque estão fora do local onde foram regularizados.

“Isso permitirá, do ponto de vista da vigilância sanitária, a circulação nacional desses produtos, desde que possuam o “selo” de qualquer um dos serviços de inspeção de órgão de agricultura, seja municipal, estadual ou federal. A consequência prática é que a ação da vigilância sanitária será baseada no controle do risco intrínseco aos produtos”, diz o deputado.

Ao propor a mudança, o parlamentar parte do princípios de que os critérios de avaliação, do ponto de vista da vigilância sanitária, são os mesmos, independentemente da esfera administrativa à qual pertence a autoridade. Argumenta também que é preciso definir expressamente as atribuições da dos fiscais sanitários no processo de fiscalização.

De acordo com a Agência Câmara, o projeto tramita em caráter conclusivo nas comissões de Agricultura e de Constituição e Justiça. Se aprovado nos dois colegiados, não precisará ser votado em plenário.

Com informações do Globo Rural.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com