Ração que reduz emissão de gases do efeito estufa

Ração que reduz emissão de gases do efeito estufa

PARTILHAR
Foto: Semex

Empresa suíça desenvolve aditivo para ração do gado que reduz as emissões de gases do efeito estufa, conheça a tecnologia que chega ao mercado

Uma pequena empresa suíça desenvolveu um aditivo para ração do gado que reduz as emissões de gases do efeito estufa e melhora a produção de leite. O composto leva o nome de Agolin Ruminant.

“É um estimulante digestivo que permite que a vaca faça melhor uso do alimento que ingere”, diz o diretor-executivo da Agolin, Kurt Schaller. A mistura natural de cravo, cenoura selvagem e extrato de óleo de coentro reduz em média 10% da produção de metano do gado.

De acordo com a Organização para Alimentação e Agricultura (FAO), por conta do processo de digestão, o gado leiteiro e de corte libera na atmosfera quase 10% dos gases de efeito estufa induzidos pelo homem.

Uma única vaca pode liberar mais de 100 kg de metano por ano, equivalente a 2 toneladas de CO2, ou dois voos de ida e volta entre Paris e Nova York. A empresa tem cem clientes industriais e 25 distribuidores. Em 2017, o faturamento foi de US$ 10 milhões.

As informações são do Valor Econômico.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com