Recorde histórico: Brasil abate 43,19 milhões de suínos em 2017

Recorde histórico: Brasil abate 43,19 milhões de suínos em 2017

PARTILHAR
abate-de-suinos-no-frigorifico
Foto: Divulgação

O abate de suínos cresceu 2% no ano de 2017, chegando a 43,19 milhões de cabeças aumento de 865,59 mil cabeças ante a relação de 2016, números que representam um recorde na série histórica iniciada em 1997.

Com informações do IBGE.

O recorde para o ano de 2017 ficou para o 4º trimestre de produção, com números que chegaram a 11,05 milhões de cabeças de suínos. Representando aumentos de 0,2% em relação ao trimestre anterior e de 2,2% na comparação com o mesmo período de 2016.

Das 25 Unidades da Federação que participaram da pesquisa 12 delas registraram crescimento, os aumentos foram registrados principalmente em Santa Catarina, com mais de 772,49 mil cabeças, Paraná (+322,56 mil cabeças), Mato Grosso do Sul (+128,18 mil cabeças), Minas Gerais (+100,06 mil cabeças) e Mato Grosso (+75,78 mil cabeças).

Santa Catarina mantém liderança

O Estado de Santa Catarina manteve a liderança no abate de suínos em 2017, com 26,6% do abate nacional. Os Estados do Paraná e Rio Grande do Sul vieram em seguida, com 21,3% e 18,6% do abate nacional respectivamente.

Estados como Rio Grande do Sul, São Paulo e Goiás registraram queda no abate de suínos no ultimo ano. O Estado gaúcho contemplou uma diminuição de 334,55 mil cabeças, o mercado paulista teve déficit de 81,87 mil cabeças e o mercado goiano -69,77 mil cabeças.

Fonte Suinocultura Industrial

-- conteúdo relacionado --
Brasil exporta carne suína para 70 países A carne de porco é uma das mais tradicionais da culinária brasileira. É usada na costelinha, no presunto, no torresmo e na feijoada. Além disso, é um...
Intensificação das vendas a países africanos ajuda... Embora Hong Kong e China tenham sido os principais mercados responsáveis pelo bom resultado das saídas brasileiras de carne suína em março, a intensif...

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com