Reflexos da Operação Carne Fraca derrubam preço do boi em MT

Reflexos da Operação Carne Fraca derrubam preço do boi em MT

Gado gordo
Foto: Divulgação

Devido aos embargos impostos pelos importadores, na semana passada das 25 plantas existentes no Estado 13 ficaram fora do mercado.

Os desdobramentos da Operação Carne Fraca, deflagrada pela Polícia Federal no dia 17 para apurar irregularidades na fiscalização agropecuária, deixou a cadeia da pecuária de corte em Mato Grosso em uma situação complicada.

Segundo o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), desde o início da semana passada das 25 plantas frigoríficas em operação no Estado, 13 permaneceram fora do mercado, algumas sem previsão de volta. Outras podem voltar às compras ainda nesta semana.

Em função da paralisia do mercado interno na semana passada, o indicador do boi gordo rebe uma queda de 2,1% e a escala de abate recuou 0,96 dia. “Tendo em vista que o mercado interno que vivíamos não era dos melhores, agora, com esse evento, a situação do pecuarista se complica ainda mais”, dizem os analistas do Imea. Depois de quatro semanas de altas consecutivas, o preço do bezerro recuou 0,52% na semana passada, para R$ 1.113,68/cabeça.

Com a deflagração da operação Carne Fraca, dos onze país que na semana passada suspenderam temerariamente cinco deles (China, Hong Kong, Chile, Egito e Argélia) importaram carne bovina mato-grossense durante o ano de 2016.

Eles destacam a importância China, Egito e Chile terem anunciado a retirada do embargo, porque no ano passado a quantidade de carne de Mato Grosso vendida para esses países em 2016 foi de 128,3 mil toneladas, o que corresponderam a 46,4% das exportações e 10,5% da produção de carne bovina no Estado.

Autoria: Venilson Ferreira Reprodução do Agroin