Ritmo de negócios é lento e preços seguem em queda

Ritmo de negócios é lento e preços seguem em queda

PARTILHAR
Mercado-Aves-e-suínos
Foto: Divulgação

Mercado lento e queda no preço são fatores que determinam a vida do produtor de carne suína.

As aquisições de carne suína no atacado e do animal vivo para abate seguem lentas neste encerramento de abril, mantendo os preços em queda.

No acumulado parcial do mês (entre 29 de março e 25 de abril), o suíno vivo negociado na região SP-5 (Bragança Paulista, Campinas, Piracicaba, São Paulo e Sorocaba) se desvalorizou 3%, fechando a R$ 2,99/kg nessa quarta-feira, 25.

No mercado paulistano de carnes, os cortes seguem a mesma tendência de queda. No acumulado de abril, o preço da carcaça especial suína caiu 1,7%, com média de R$ 4,96/kg nessa quarta-feira.

Para a carcaça comum, o valor do quilo recuou 1,4% no período, a R$ 4,66/kg.

Fonte: Cepea

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com