Rural Digital: Como você é nas redes sociais?

Rural Digital: Como você é nas redes sociais?

PARTILHAR
boi-nelore-enroscado-curral
Foto Reprodução das redes sociais

Com o avanço da internet e tecnologias todo mundo tem um celular e conexão com a grande rede, com grandes poderes vêm grandes responsabilidades.

Uma pesquisa feita pelo instituto Ibero-Brasileiro de Relacionamento com o Cliente (IBRC) revela que é crescente o número de empresas que observam o comportamento de profissionais nas redes sociais tanto na hora de contratar como ao longo de sua permanência no emprego.

E o que elas querem saber pouco tem a ver com trabalho. O que conta mesmo são o posicionamento religioso e político, o vínculo com torcidas organizadas, a presença de fotos com conteúdo constrangedor e as manifestações de intolerância e preconceito.

Até as curtidas no Facebook não passam despercebidas.

O que o profissional faz nas horas vagas revela mais sobre quem ele realmente é e tem um peso maior em sua reputação. “As fronteiras entre o pessoal e o profissional desapareceram”, diz Mauro Segura, diretor de marketing e comunicação da IBM e especialista em mídias sociais, do Rio de Janeiro.

O estudo mostra ainda que as pessoas costumam pensar na própria reputação digital no momento em que estão concorrendo a uma vaga, mas se esquecem completamente de cuidar da imagem enquanto estão empregadas. Profissionais ouvidos na pesquisa atribuem nota 8,2 à infuência das redes sociais na decisão de contratação, mas dão nota 1,8 ao peso das mídias na definição de uma demissão.

“Anda postando nas redes sociais animais mortos ou mutilados? use o bom senso”

Fotos e vídeos nocivos

É fácil deparar-se nas redes sociais com imagens de animais mortos, mutilados ou até em situações de dor, atitudes no meio rural corriqueiras que podem ser nocivas aos olhos de algumas pessoas; conteúdo que deveria ficar guardado somente para registro pessoal ou da empresa que trabalha e que hoje ganham a grande rede de computadores. Corroborando com isso, as pessoas compartilham e comentam fotos e vídeos no Facebook sem ler o contexto todo e as compartilha numa velocidade enorme, tomando uma proporção gigantesca.

Confira dicas para melhorar seu posicionamento dentro da empresa rural que você trabalha

1. APARÊNCIA PROFISSIONAL

Muito daquilo que os recrutadores irão avaliar está associado com as imagens que você coloca online. Procure colocar fotos de bom gosto tanto em seu perfil, quanto em álbuns e capa. Use as configurações de privacidade e lista de amigos para que fotos pessoais não sejam encontradas pelos recrutadores.

2. ADAPTAÇÃO A CULTURA DO TRABALHO

Se o recrutador está em uma empresa que possui uma cultura de trabalho conhecida, procure adicionar esse tipo de características em seu perfil. Os empregadores procuram por alguém que irá se adaptar bem ao escritório e ao tipo de profissional que trabalha nele.

3. BOA PERSONALIDADE

Não demonstre um único aspecto de sua personalidade em seu perfil, de maneira limitada. Procure evidenciar aspectos diferentes sobre você, sobre hobbies, capacidades e outros indicativos que podem agradar os recrutadores.

4. QUALIFICAÇÕES PROFISSIONAIS

Não se esqueça de incluir suas qualificações e experiências profissionais em seu perfil para comprovar aquilo que está no currículo.

5. INFORMAÇÕES NEGATIVAS

É mais fácil encontrar algo negativo do que alguma coisa que se destaque positivamente aos olhos dos recrutadores. Por isso procure limpar seu perfil de quaisquer aspectos ruins que podem prejudicá-lo durante o processo de seleção.

E voce já esta fazendo isso antes de contratar?

 

Nelore sendo nelore Foto enviada via WhatsApp pelo nosso parceiro.. Ericson Costa Rio Branco/AC

Uma publicação compartilhada por Pecuária Brasil (@pecuariabrasiloficial) em

-- conteúdo relacionado --

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com