Seleção mais eficiente: ABCZ investe em Genômica

Seleção mais eficiente: ABCZ investe em Genômica

PARTILHAR
genomica abcz
Foto: Divulgação

Em busca de uma seleção mais eficiente, a ABCZ investe em novidades no Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos, a partir da genômica.

Entre uma infinidade de números, fórmulas, termos técnicos e pesquisas está o futuro da pecuária zebuína. Aliás, o futuro não. O presente! O conceito de genômica, que até alguns anos atrás ainda circulava apenas em laboratórios e grupos de estudos, já avançou muitas porteiras mundo afora.

“São várias as possibilidades quando a gente fala em genômica, mas existem duas principais. Uma delas é o ganho em acurácia, com a maximização do melhoramento genético ao longo do tempo. A genômica permite que um touro, que só tem um ou dois filhos, seja avaliado com a mesma precisão que touros que têm 10 filhos. A implicação principal disso é a maior confiança de quem vai usar aquela genética, e maior chance de acerto”, explica Henrique Ventura, Superintendente Adjunto de Melhoramento Genético da ABCZ.

Numa analogia simples, é como usar um atalho seguro para chegar mais rápido ao destino. É que, ainda segundo Ventura, a leitura do DNA torna o processo mais veloz e eficiente, o que acelera o trabalho de melhoramento nas propriedades. “Se você tem esses touros jovens já com predições muito acuradas, você pode apostar ainda mais nesses animais. Dessa forma, o melhoramento genético torna-se mais rápido, além de aumentar a diversidade genética dos rebanhos, porque novos indivíduos melhoradores serão identificados. Os criadores vão apostar com segurança na genética de mais animais”, revela.

A segunda principal vantagem da genômica, destacada pelo Superintendente Adjunto de Melhoramento Genético da ABCZ, é o controle de endogamia. Atualmente ele é feito com base em um coeficiente, ou seja, trabalha com probabilidades e, de uma maneira geral, considerando todos os genes. Já com a genômica esse controle será específico e mais preciso.

De olho nessas possibilidades, a ABCZ já trabalha na inclusão da genômica no Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos (PMGZ). Um projeto foi desenvolvido e caminha a passos largos. Um deles, inclusive, foi assinar contrato de pesquisa que possibilita, além de outras coisas, acesso aos softwares desenvolvidos pela equipe coordenada pelo Dr. Ignacy Misztal, da Universidade da Geórgia, Estados Unidos. Os softwares já são utilizados nas avaliações genéticas nacionais das raças zebuínas e também serão usados para inclusão das informações genômicas.

Simultaneamente a essas negociações, a entidade ainda desenvolve tratativas de apoio financeiro junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) para viabilizar o projeto mais rapidamente. Outra ação da ABCZ é o apoio a um projeto do governo federal e entidades ligadas ao setor, para a validação de um painel de verificação de parentesco por SNPs, que são marcadores localizados em todo genoma. “Se esse painel for validado, ele poderá substituir a atual tecnologia que é limitada a verificação de parentesco, contribuindo para adoção da seleção genômica pelos criadores, pois na mesma análise poderão ser analisados marcadores de parentesco e marcadores relacionados com características produtivas”, explica Luiz Antonio Josahkian, Superintendente Técnico da ABCZ.

Josahkian ressalta ainda que a ABCZ tem trabalhado de forma que as vantagens da genômica sejam apresentadas aos pecuaristas da maneira mais clara e consistente possível. “O avanço oferecido pela tecnologia é muito importante, mas é preciso ter os pés no chão para não frustrarmos os criadores que vierem a adotar a seleção genômica. Como associação, temos o dever de direcionar o melhoramento genético fundamentado em abordagens validadas e comprovadamente eficientes”, finaliza Josahkian.

Saiba mais do projeto e os envolvidos através deste link, clique aqui.

Via ABCZ

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.