Semana marcada por frio e chuva, veja a previsão!

Semana marcada por frio e chuva, veja a previsão!

PARTILHAR
folha com gotas de chuva e frio
Foto: Divulgação

De acordo com a Somar Meteorologia, em algumas áreas do Sul e Sudeste, os termômetros podem ficar abaixo dos 4 ºC nesta segunda e terça-feira.

Segunda-feira, 25

Sul

O tempo seco predomina na maior parte da região. O dia amanhece gelado e seco e, com isso, aumenta o potencial para geada em pontos mais altos do sul do Paraná, com temperaturas mínimas abaixo de 4 °C. Logo de manhã destaque também para a formação de névoa úmida e/ou nevoeiro no noroeste paranaense, o fenômeno pode reduzir a visibilidade horizontal nas primeiras horas do dia, mas depois o sol aparece.

Ainda que de forma bem isolada, até o fim do dia a chuva retorna no sul gaúcho por conta da formação de uma nova área de baixa pressão atmosférica, mas que o sistema se forma bem afastado no oceano e não deve prosseguir com a chuva sobre as demais áreas da região.

Atenção mais uma vez aos ventos fortes, em todo o leste dos três estados, com velocidade em torno dos 70 km/h.

Sudeste

A segunda-feira será marcada pelo tempo firme e frio em boa parte da região, devido ao avanço da massa de ar seco e da mudança na direção dos ventos que passam a soprar do quadrante Sul após a passagem da frente fria.

Logo pela manhã, temperaturas abaixo dos 4 °C podem ser registradas nos pontos mais altos de São Paulo (Campos do Jordão), Minas Gerais (Monte Verde, Maria da Fé e Caldas) e Rio de Janeiro (Parque Nacional de Itatiaia). Sobre a cidade de Caldas, no sul de Minas Gerais, é importante ressaltar que o fenômeno que pode acontecer é a geada de relva, o que não leva riscos às lavouras de café (o frio precisaria ser mais intenso e mais abrangente que isso).

Outro destaque logo cedo é a formação de névoa úmida e/ou nevoeiro do centro ao oeste e norte paulista, o que pode reduzir a visibilidade horizontal por algumas horas.

Enquanto isso, ainda chove no Espírito Santo, extremo norte fluminense e metade norte mineira por conta da atuação da frente fria, com riscos de raios e rajadas de vento, que ainda chegam aos 70 km/h, em especial no Rio de Janeiro.

Condição de céu nublado e chuva a qualquer momento desde o litoral capixaba até o oeste mineiro, passando pelo norte fluminense. Atenção aos acumulados de chuva elevados do norte fluminense ao sul do Espírito Santo, com risco de alagamentos.

Centro-Oeste

O tempo firme ainda persiste na maior parte do Centro-Oeste por conta da massa de ar seco, que vai do sul-mato-grossense até o noroeste do Mato Grosso e o sul de Goiás, aponta a previsão do tempo. Em Mato Grosso do Sul, assim como no sul do Mato Grosso e no sul de Goiás, o tempo além de ser estável, logo pela manhã pode haver redução da visibilidade horizontal com a formação de névoa úmida e/ou nevoeiro.

Porém, com a formação de instabilidades em níveis médios da atmosfera, há mais ou menos 5 km de altura, junto com a frente fria que caminha devagar para o Nordeste, pancadas isoladas podem ocorrer no nordeste de Mato Grosso, na metade norte de Goiás e ainda no Distrito Federal. De modo geral, chuva rápida, isolada e sem acumulados significativos. Atenção que nessas áreas há riscos de raios e rajadas de vento.

Salienta-se que o frio é mais no sul do Mato Grosso do Sul, em especial pela madrugada.

Nordeste

A expectativa é de pouca mudança no tempo. Ainda existe possibilidade para pancadas de chuva desde o leste da Bahia até a metade norte do Maranhão por conta da circulação dos ventos úmidos que sopram do mar contra à costa. Volumes expressivos ainda podem ser registrados no norte do Maranhão, no extremo norte do Piauí, do litoral do Ceará ao do Rio Grande do Norte e especialmente da Paraíba a Pernambuco, locais onde as ondas de leste contribuem e muito no aumento da nebulosidade e nos elevados volumes de chuva.

Em áreas do interior da região, que vai do centro-oeste baiano até o sul maranhense e piauiense, o tempo fica firme mais uma vez.

Norte

A massa de ar seco avança um pouco mais pela região e agora abrange o estado de Rondônia, Acre e sudoeste do Amazonas, onde o tempo firme predomina, junto com a sensação de calor.

Pancadas de chuva de intensidade moderada a forte, alternadas com períodos de melhoria, são verificadas em todo o restante do Norte, devido a instabilidades tropicais, mas sem grandes volumes previstos. Potencial para ocorrência de temporais novamente no nordeste do Pará.

Terça-feira, 26

Sul

O tempo fica firme em toda região, por conta do avanço de uma massa de ar frio e seco, que é de origem polar. Por conta do céu mais aberto no Paraná, tem risco de geada no sul do estado nas primeiras horas do dia. Nas demais áreas, a sensação é de frio, mas como há muita nebulosidade, não deve gear.

Salienta-se que também nas primeiras horas do dia, deve ter formação de névoa úmida e nevoeiro no oeste e sudoeste do Paraná, por conta dos ventos fracos por lá, a baixa umidade e as temperaturas baixas.

Na terça-feira, o frio aumenta ainda mais, é mais intenso que nos últimos dias, principalmente as serras gaúchas e o planalto paranaense.

Atenção ainda para os ventos em torno dos 70 km/h no leste dos três estados.

Sudeste

Terça-feira com previsão de tempo mais estável e com céu mais aberto em todo o estado de São Paulo e do Rio de Janeiro, e na metade sul do Espírito Santo e na maior parte de Minas Gerais.

O destaque é o frio que aumenta ainda mais e as temperaturas são mais baixas que nos últimos dias. Tem risco de geada nas primeiras horas do dia, mais uma vez, em Monte Verde, Maria da Fé, Caldas (que neste caso é geada de relva e não atinge as lavouras de café), em Campos do Jordão e em Itatiaia.

A frente fria ainda atua no Sudeste, só que agora apenas no norte de Minas Gerais e no norte do Espírito Santo. Atenção aos riscos de raios nessas áreas e de rajadas de vento, com valores que chegam aos 70 km/h, tanto no estado do Espírito Santo, quanto no Rio de Janeiro, onde não chove.

Centro-Oeste

A frente fria se desloca para o sul baiano, e como a área de alta pressão atmosférica, que vem na retaguarda do sistema frontal, avança mais pelo Centro-Oeste, o tempo fica firme em todo Mato Grosso, boa parte de Goiás, em Brasília e em Mato Grosso do Sul.

Atenção ao frio que se mantém pelo Mato Grosso do Sul, sul de Goiás e no extremo sul do Mato Grosso. Pois essa área de alta pressão traz com ela uma massa de ar frio e seca. Atenção nas primeiras horas do dia para a formação de névoa úmida e nevoeiro pelo Mato Grosso do Sul e no sul do Mato Grosso, por conta da alta umidade, ventos fracos e temperaturas baixas.

Salienta-se também que chove de maneira isolada, mas com raios e rajadas de vento no extremo nordeste de Goiás, pela influência ainda da frente fria, que atua mais no sul da Bahia e no extremo norte do Sudeste.

Nordeste

O destaque é o sul da Bahia e das áreas baianas que fazem divisa com Minas Gerais, por conta da chegada de uma frente fria que traz pancadas fortes de chuva, acompanhadas por raios e rajadas de vento de mais de 60 km/h. Os acumulados não são tão elevados no sul baiano, mas podem causar danos.

Áreas de instabilidade trazem chuva mais forte do sul de Mato Grosso do Sul até o oeste de Pernambuco, com condições de pancadas de chuva, que vem com raios e rajadas de vento, com potencial para acumulados elevados e riscos de alagamentos.

Nas demais localidades, as chuvas ficam isoladas, e sem grandes acumulados, que vai desde norte maranhense até o restante do leste baiano. Tempo firme somente no centro da Bahia.

Norte

As condições de tempo mudam pouco em relação aos dias anteriores, segundo a previsão. Tempo firme predomina ainda em Rondônia, Acre e sudoeste do Amazonas.

O calor e a umidade espalham pancadas de chuva por todo o restante da região, alternados com períodos de melhoria, sendo os maiores acumulados previstos para o leste do Amazonas, metade sul do Pará e metade norte do Tocantins, onde inclusive há chance para temporais e deverão ser observados os maiores acumulados.

Fonte: Canal Rural

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com