Silagem de sorgo e milho ganha protagonismo em evento no MS

PARTILHAR
Silagem de milho em propriedade na região de Fronteira Oeste
Silagem de milho em propriedade na região de Fronteira Oeste - Foto: Embrapa

Produção e uso de volumoso são ferramentas para viabilização do conceito de integração lavoura-pecuária-intensiva (ILPI).

Produzir e estocar corretamente a silagem para usá-la na alimentação bovina, sobretudo durante meses críticos em que o pasto seca, ganha protagonismo ainda mais acentuado na integração lavoura-pecuária-intensiva (ILPI). Este conceito será detalhado durante o “Dia de Campo BCA ILPI”, uma espécie de evento técnico e feira de negócios da pecuária que ocorrerá no próximo dia 10 de

fevereiro de 2023 dentro da fazenda Santa Laura, localizada entre os municípios de Camapuã e Bandeirantes, em Mato Grosso do Sul (cerca de 100 km ao norte da capital, Campo Grande). A promessa é de casa cheia. A iniciativa já ganhou pesada adesão dos principais especialistas em pecuária e das maiores empresas do segmento no Brasil.

Na esteira desta demanda, a produção de volumoso a base de sorgo e/ou de milho ganha protagonismo. “O pecuarista terá à disposição as principais soluções em sementes para fazer o correto plantio, uma ajustada colheita, adequada armazenagem e finalizar com a mais perfeita utilização da silagem. Terá apoio, portanto, para percorrer um sólido caminho até uma boa rentabilidade final”, avisa Willian Sawa, diretor-executivo da Latina Seeds, referência em sorgo no Brasil.

Segundo ele, o conceito de integração com intensificação atende uma demanda forte entre pecuaristas: “Apesar de avanços, ainda existe muita pecuária extensiva em MS e em todo o Brasil. Em uma recente caravana da Latina Seeds por fazendas de Goiás, ouvimos muitos produtores relatando que a preparação de silagem exigiria muito investimento em maquinário. O fato de a organização conduzir o evento para o caminho de uma ILP intensificada é uma clara demonstração de leitura de mercado e sinergia com o produtor”.

Este encontro rural a campo em Mato Grosso do Sul está sendo organizado pela Bürgi Consultoria Agropecuária, uma das mais conceituadas do País, com sede em Piracicaba-SP. “O evento terá forte programação técnica e de negócios, reunindo lideranças, professores, cientistas e especialistas. O produtor participante poderá conferir de perto detalhes de um modelo de produção intensivo em uma propriedade com integração”, sinaliza Guilherme Fonseca, sócio da Bürgi e proprietário da Santa Laura.

Na produção de silagem o anfitrião ressalta o sorgo como uma das atrações: “Ele é uma baita ferramenta para o processo de integração. Inclusive teremos uma estação técnica sobre o uso deste cereal, com a participação de especialistas da equipe da Latina”. Esta expectativa reflete um cenário de alta desta cultura. Devido a sua tolerância à seca, a planta é considerada apta para regiões com chuvas escassas e estresses hídricos.

A projeção da Companhia Nacional do Abastecimento (Conab), feita em seu último boletim de grãos em 8 de setembro de 2022, aponta que a produção brasileira de sorgo na safra 2021/2022 será 35,6% maior do que a safra anterior, superando a casa de 2,8 milhões de toneladas.

Este avanço exigiu um incremento de área plantada de apenas 19,4% de uma safra para outra. Confirmando estes números (ainda que limitado às plantas graníferas), a produção de sorgo no Brasil terá crescido 75% em 12 anos no País, saindo de 1,6 milhão/t na safra 2009/2010 para as 2,8 milhões/t no ciclo 2021/2022. Mais informações junto à Latina Seeds: www.latinaseeds.com.br [1] – 34-99189-0001 – 45-3031-4267.

🚀 Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? ✅ 👉🏽 Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). 🚜🌱 Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com