Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

Soja: Brasil tem dia volátil, queda predominante e negócios pontuais

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a quarta-feira (18) com preços em forte baixa.

O mercado brasileiro de soja teve um dia volátil, com o dólar e a Bolsa de Chicago operando em direções opostas. Os preços tiveram leve queda nas principais praças de comercialização do Brasil, mas algumas registraram alta. Isso se deve à ocorrência de negócios pontuais. Os produtores seguem buscando preços maiores.

Veja o preço da soja disponível nas principais praças:

  • Passo Fundo (RS): a saca de 60 quilos caiu de R$ 179,00 para R$ 178,00
  • Região das Missões: a cotação baixou de R$ 178,00 para R$ 177,00
  • Porto de Rio Grande: o preço subiu de R$ 181,00 para R$ 182,00
  • Cascavel (PR): o preço teve baixa R$ 173,50 para R$ 171,50
  • Porto de Paranaguá (PR): a saca decresceu de R$ 180,00 para R$ 177,00
  • Rondonópolis (MT): a saca subiu de em R$ 161,00 para R$ 163,00
  • Dourados (MS): a cotação seguiu em R$ 161,00
  • Rio Verde (GO): a saca ficou desvalorizou de R$ 159,00 para R$ 158,00

Soja na Bolsa de Chicago

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a quarta-feira (18) com preços em forte baixa. Após atingir o maior patamar em sete meses, o mercado cedeu a um movimento de realização de lucros e de correção técnica.

O clima na Argentina centralizou as atenções. A estiagem no país vizinho impulsionou os contratos. Mas os boletins indicam chuvas para os próximos dias, o que poderia minimizar a queda no potencial produtivo.

Outro fator que ajudou no recuo desta quarta foi o clima de maior aversão ao risco no mercado financeiro internacional. Alguns dados divulgados nos Estados Unidos trouxeram o temor de recessão. Além disso, a possibilidade de continuidade no aperto monetário americano voltou a ser cogitada.

Contratos futuros

Foto: Marcos Santos/ USP Imagens

Os contratos da soja em grão com entrega em março fecharam com baixa de 15,25 centavos ou 0,99% a US$ 15,24 1/2 por bushel. A posição maio teve cotação de US$ 15,21 1/2 por bushel, com perda de 16,00 centavos de dólar ou 1,04%.

Nos subprodutos, a posição março do farelo fechou com baixa de US$ 3,10 ou 0,64% a US$ 478,10 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em março fecharam a 64,12 centavos de dólar, com ganho de 0,28 centavo ou 0,43%.

Câmbio

O dólar comercial encerrou a sessão em alta de 1,07%, sendo negociado a R$ 5,1610 para venda e a R$ 5,1590 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,0660 e a máxima de R$ 5,1730.

Fonte: Agência Safras

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM