Soja caminha para recorde de produção, após clima atrapalhar

Soja caminha para recorde de produção, após clima atrapalhar

PARTILHAR
bico da colheitadeira despejando soja no caminhao
Foto: Fazendas Milanesi Buriti

Soja dribla irregularidades climáticas e caminha para recorde de produção; RS ganha destaque como o principal responsável pela maior produção nacional, com 22,3 mi ton, segundo revisão da StoneX.

Com o avanço da colheita de soja 2020/21 em todo Brasil, resultados positivos foram confirmados em estados que têm um ciclo de produção mais tardio e foram beneficiados pelas chuvas a partir de janeiro. Em sua revisão de abril, a StoneX aumentou, mais uma vez, a estimativa para a produção neste ciclo, que alcançou 134 milhões de toneladas.

“O Rio Grande do Sul foi o principal responsável pela maior produção nacional, com 22,3 milhões de toneladas, consolidando o segundo lugar entre os maiores produtores”, destaca a especialista de inteligência de mercado do grupo, Ana Luiza Lodi. Outros estados, como Maranhão e Piauí, também apresentaram aumento em seus números, confirmados à medida que a colheita avança.

Por outro lado, no Mato Grosso, no Paraná e em São Paulo, houve um ajuste negativo da produtividade, impactando os números de produção, mas que na média nacional ainda registraram avanço.

Apesar da expectativa de consolidação do recorde de produção, que poderia repercutir em estoques finais mais elevados no final do ano, é importante destacar que as variáveis de demanda, principalmente as exportações ainda podem sofrer mudanças significativas.

Fonte: Stonex

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com