Soja: Procura elevada, alta do dólar e problemas logísticos

PARTILHAR
soja sendo carregado no porto em navio exportacao
Foto: Divulgação

O Indicador ESALQ/BM&FBovespa – Paranaguá subiu 4,1% entre 26 de fevereiro e 5 de março, fechando a R$ 174,34/sc na sexta-feira, 5.

Os preços da soja subiram no mercado brasileiro nos últimos dias, impulsionados pela valorização do dólar, pela firme demanda e pelo atraso nos embarques do grão.

Esse atraso se deve à baixa disponibilidade de caminhões, o que tem gerado filas de navios nos portos. Agentes consultados pelo Cepea indicam que o frete rodoviário saltou de R$ 110,00/tonelada no início de fevereiro para aproximadamente R$ 200,00/t na primeira semana de março.

Com o atraso na colheita e na entrega da soja, o volume disponível no mercado spot segue baixo, elevando as cotações. O Indicador ESALQ/BM&FBovespa – Paranaguá subiu 4,1% entre 26 de fevereiro e 5 de março, fechando a R$ 174,34/sc na sexta-feira, 5.

O Indicador CEPEA/ESALQ Paraná registrou alta de 3,6% na mesma comparação, a R$ 166,40/sc de 60 kg no dia 5.

Fonte: Cepea

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.