Soja supera os R$ 170/sc com apoio no dólar

PARTILHAR
Foto: Larissa Bianchi

O preço da oleaginosa negociada em Paranaguá/PR volta a superar os R$170,00/sc com o dólar avançando para a casa dos R$ 5,22, confira!

O preço da oleaginosa negociada em Paranaguá/PR volta a superar os R$170,00/sc com o dólar avançando para a casa dos R$ 5,22 e os futuros da soja em Chicago encerrarem o pregão no campo positivo.

A sinalização de melhor demanda dos importadores pelo grão norte-americano deu impulso para ligeiras valorizações da oleaginosa na CBOT limitadas pela apreciação do dólar. Com avanço diário de 0,28%, o contrato setembro/21 encerrou o pregão de quinta-feira em US$ 13,35/bu.

Milho

O mercado físico do milho continua sem grandes novidades, os agentes seguem monitorando o mercado e avaliando os efeitos das importações e avanço da colheita nas regiões mais atrasadas, com isso o preço da saca em Campinas/SP estabiliza nos R$ 101,00/sc. Os futuros do cereal na B3 registraram valorização impulsionados pelo cenário internacional após 6 pregões consecutivos de queda, assim o contrato setembro/21 valorizou 2,62% na quinta-feira encerrando o pregão a R$ 97,80/sc.

Os futuros do milho CBOT tiveram dia positivo no pregão após os dados de exportações dos EUA positivos e acima das expectativas do mercado. O contrato setembro/21 fechou a quinta-feira valendo US$ 5,55/bu, valorização diária de 1,83%.

Boi Gordo

O mercado físico do boi gordo segue sem muitas novidades, caminhando de lado, ficando cotado a R$ 320,00/@ nas praças paulistas. Na B3, o vencimento para outubro/21 fechou cotado em R$ 325,50/, com desvalorização de -0,11% no comparativo diário.

No mercado atacadista paulista de carne bovina, os frigoríficos disponibilizam volumes menores do que a semana anterior para o abastecimento do mercado. Mesmo com ajustes positivos em alguns produtos, a carcaça casada bovina permanece cotada em R$ 19,50/kg.

Fonte: Agrifatto

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.