Solo, manejo e equipe garantem boa produtividade da soja

Palestra do Cesb na Parecis SuperAgro mostrou como produtor rural pode alcançar máximo potencial e produtividade nas lavouras

A correção do perfil do solo é diretamente proporcional à produtividade nas lavouras de soja. Estudo do Comitê Estratégico Soja Brasil (Cesb) mostra que a uma profundidade de correção de 50 centímetros, a produtividade média é de 56,3 sacas por hectare, enquanto a correção a dois metros de profundidade resulta em uma média de 85,6 sacas por hectare.

Os dados foram apresentados por Breno Araújo, membro do Comitê Estratégico Soja Brasil (Cesb) e gerente de Grãos da Rehagro, durante palestra nesta sexta (31) na Parecis SuperAgro.

“Nos últimos 15 anos, temos observado que a boa produtividade vem do investimento em qualidade do solo. Pode ser até um solo pobre, mas que consegue ser transformado em solo fértil com práticas corretivas e de manejo”, explica.

Breno Araújo, membro do Comitê Estratégico Soja Brasil (Cesb) e gerente de Grãos da Rehagro
Breno Araújo, membro do Comitê Estratégico Soja Brasil (Cesb) e gerente de Grãos da Rehagro

O solo guarda na “memória” os efeitos do sistema de manejo. “Não consideramos mais a profundidade de zero a 20 cm como camada diagnóstica. Atualmente, é preciso avaliar o solo de 40 a 60 cm, pois a raiz de soja chega a algo entre 2 e 3 metros de profundidade”, explica Breno.

Para além dos cuidados com fertilidade do solo, Araújo reforça que é necessário o cuidado com o ambiente da semente para ter produtividade. “Ter plantas de cobertura para manter o solo mais fresco, dar tratamento de qualidade para as sementes, usar biológicos no sulco de plantio para minimizar efeitos de pragas e doenças, fazer manejo de plantas daninhas e manejos preventivos: tudo isso faz com que o potencial produtivo da lavoura não diminua”.

Winicius Menegaz, consultor campeão estadual do Cesb
Winicius Menegaz, consultor campeão estadual do Cesb

Winicius Menegaz, consultor campeão estadual de Mato Grosso no desafio de produtividade do Cesb, adiciona o foco em pessoas na série de fatores para o sucesso acontecer. “Os empresários do agro hoje estão investindo em equipes treinadas e robustas que sabem tomar decisões, comprar insumos e sementes, por exemplo, e assim melhoram a qualidade. O senso crítico do produtor rural muda a lavoura de patamar e eleva a produtividade”, afirma.

Breno Araújo concorda, frisando que a boa gestão da propriedade é fundamental para o sucesso da safra. “A gestão está em três pilares: técnica, operacional e liderança. A fazenda é liderada por pessoas e isso pode se transformar em produtividade e, logicamente, em rentabilidade ao produtor”.

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? ✅ Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM