Stuhlberger: Se Lula vencer, haverá revisão de tributos no agronegócio

PARTILHAR
Luis Stuhlberger- Lula tributara o agro
Imagem Ilustrativa

As falas são de Luis Stuhlberger, megainvestidor, considerado um dos mais importantes gestores de fundo do país; confira suas impressões sobre o cenário político

Calibre para opinar sobre o assunto ele tem, Luis Stuhlberger, gestor e sócio da Verde Asset é um dos maiores gestores de fundos do Brasil. O megainvestidor disse acreditar “piamente” que, se Lula vencer o pleito presidencial de outubro, haverá revisão de tributos no agronegócio. “Não se mexe nas vacas sagradas: a zona franca de Manaus e agronegócio”, citou o executivo. Não é tarefa fácil, acrescentou, citando que seria necessário um governo com grande credibilidade nacional no seu primeiro ano, “e ainda assim é complexo”. No caso do agronegócio, “acredito piamente que será feito caso o ex-presidente Lula ganhe a eleição”.

Luis Stuhlberger- o tímido e inseguro engenheiro que se transformou no maior gestor de fundos do país
Foto: Divulgação

Quem é Luis Stuhlberger?

Luis Stuhlberger ganhou notoriedade pela sua atuação brilhante à frente da Verde Asset. O Fundo Verde, seu principal fundo, rendeu, surpreendentemente, em seus 23 anos de existência, +17.550% (8 vezes o CDI do período). Formado em Engenharia Civil pela POLI (USP), Luis Stuhlberger tem especialização em Administração pela FGV.

Começou sua carreira no mercado financeiro em 1981, na Hedging-Griffo, como operador de mercado futuro e de commodities. Em 1985, tornou-se diretor da corretora. Em 1992, estruturou e implementou uma área de gestão de fundos. Em 1997, enfim, lançou o Fundo Verde, que mudaria toda a sua história.

Tal fundo obteve muito destaque e abriu a porta para que Luis Stuhlberger e sua equipe fundassem, em 2015, a Verde Asset. A gestora se auto define como um local de estudo e trabalho intenso de pesquisa, onde são geradas análises macro e microeconômicas com viés fundamentalista, contemplando o mercado local e internacional. A Verde está entre as 20 maiores gestoras do Brasil. E tinha patrimônio estimado em mais de R$ 45 bilhões no fim de 2019.


Final de colheita de soja na Bahia - Luiz Eduardo Magalhaes - fotao
Foto: Equipe Favarão @leandrofavarao

Stuhlberger disse ainda que deverá haver pressão no próximo governo para recomposição do salário mínimo e do funcionário público, especialmente porque o poder de compra diminuiu. O salário mínimo comprava em 2016, 1,6 cesta básica, enquanto agora essa proporção é de 1,10.

“Nem sei explicar como o preço da cesta básico sobe tanto, e será um grande problema para o Lula se ele vencer a eleição”, afirmou. O dilema de Lula será lidar com o aumento de gastos sem tirar a credibilidade fiscal, emendou. “O que ele quer da vida? Ele é uma pessoa que é uma esquerda raivosa? Ele quer passar para a história como estadista. Saberemos, se ele ganhar a eleição, em 40 dias”, comentou.

O problema que a esquerda é que acredita que o Estado tem de ser o indutor do crescimento, na sua opinião. “Esse será o dilema com governabilidade mais difícil, porque agora que o Congresso assumiu um poder que jamais teve, seu líder não vai querer perder o poder”, previu. Stuhlberger disse ainda acreditar que a bolsa deverá reagir em alta com uma vitória de Lula. “A questão é ao longo do tempo”, assinalou.

Em comentários mais gerais, sobre os desafios globais, Stuhlberger disse que o mundo viveu três Black Swans (cisnes negros, em referência a eventos inesperados) ao mesmo tempo, citando o covid-19, a Guerra na Ucrânia e a inflação no Hemisfério Norte.

(Com informações do Estadão Conteúdo)

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.