Tempestade causa grande prejuízo, veja o vídeo!

Tempestade causa grande prejuízo, veja o vídeo!

PARTILHAR

As imagens enviadas pelos produtores locais são impressionantes e mostram a formação de um verdadeiro canyon na região. Colheita começará em breve, mas sem estrada, não terá como transportar.

Produtores do sul do Piauí estão com medo de não conseguir escoar a safra de soja que começará a ser colhida no início de abril. Isso porque, chuvas intensas destruíram um trecho de uma importante rota de escoamento, a rodovia PI-392, próximo ao município de Currais, no início da subida serra das Laranjeiras.

Em um único dia, a região chegou a receber mais de 200 mm, confirmou o produtor rural Rubens Feitem, de Uruçuí. Fotos e vídeos enviados por locais, mostram as imagens de destruição e mal dá para saber onde está a rodovia.

As imagens abaixo, gravadas pelo pelo produtor rural Thiago Pieta, mostram a destruição na região. Mais parece um canyon, do que uma rodovia para escoamento de soja. Segundo o produtor Abel Pieta, ninguém se feriu mas três carros desapareceram na lama.

“A caminhonete é de uma outra pessoa, que ao perceber que não conseguiria sair do alagamento (naquele momento) abandonou o carro e fugiu a pé”, diz Tiago Pieta. “Eu desci no buraco para mostrar o que estava acontecendo e uma pedra acabou caindo na minha perna e me machucando também.”

Segundo apuração do repórter do Canal Rural Antônio Petrin, produtores rurais foram até a prefeitura de Currais pedir máquinas emprestadas para tentar arrumar a estrada. Ofereceram mão de obra e até o óleo diesel para para fazer isso, mas disseram que o prefeito não quis atender o pedido. Os produtores agora pedem socorro para o governo do estado.

“Sinceramente, esse Piauí já deu o que tinha que dar”, desabafou um deles.

Nesta quinta-feira, 26, apesar do tempo seco até o momento, a previsão ainda é de que a região receba chuvas e o produtor rural Rubens Feitem teme que a região terá mais problemas.

Foto: Tiago Pieta
Foto: Tiago Pieta
Foto: Tiago Pieta
Foto: Tiago Pieta
Foto: Tiago Pieta
Foto: Tiago Pieta
Foto: Tiago Pieta

O produtor de soja Rubens Feitem, de Palmeira do Piauí (PI), disse que vai começar a colher a soja em 20 dias e que, sem esta estrada, a coisa complica bastante, não só na distancia maior, mas nos custos para transportar o grão.

“Estamos ilhados agora. Temos que dar uma volta de 250 quilômetros para levar nossa soja até os compradores. Imagina o custo disso. Um monte de produtor na região estará em apuros. Teremos que esperar a boa vontade do governo em consertar a via. Fora que esta outra opção, mais longa, a estrada também está em péssimas condições”, comenta Feitem.

Vista aérea da destruição causada

Solução para o problema, é um problema

Segundo o produtor Tiago Pieta o Departamento de Rodagem do Piauí (DR) iria até o local nesta quinta-feira, 26, avaliar os estragos e tentar criar alternativas. O produtor que acredita que a PI-392 seja responsável pelo escoamento de soja de 60 mil hectares da região e que não há condições de ela ficar pronta até a colheita, devido ao tamanho dos danos.

“A solução mais viável seria arrumar a Transcerrado, que é próxima e ficaria pronta a tempo até a colheita começar. Mas essa é uma demanda antiga e por lá também há problemas”, comenta.

Transcerrado com problemas

Além deste trecho da PI-392, agora é a situação atual da rodovia Transcerrado (PI-397) na Serra do Quilombo – Bom Jesus, Monte Alegre do Piauí e Gilbués, que está deixando a população da região preocupada e sem trafegabilidade.

As estradas do sul do Piauí têm sofrido com o volume de água das chuvas dos últimos dias e deixado a região quase que totalmente comprometida. Além dos produtores de soja, a própria população está praticamente isolada. Nesta última quarta-feira (25) o volume de chuvas danificou mais ainda este trecho importante da rodovia.

O escoamento da safra de 2,4 milhões de toneladas de soja e 1,3 milhão de toneladas de milho entre outras culturas é o que mais preocupa os produtores.

De acordo com a Associação de Produtores de Soja do Piauí (Aprosoja-PI),  o momento se agrava por conta da falta de estrutura nas estradas. Segundo dados oficiais este trecho da Transcerrado é imprescindível para a economia da região, pois envolve cerca de 200.000 hectares de lavouras e uma produção de aproximadamente 800.000 toneladas. Pelo menos 20 mil caminhões precisam trafegar para escoar a safra e transportar os insumos.

Foto: Aprosoja-PI
Foto: Aprosoja-PI
Foto: Aprosoja-PI

Compre Rural com informações do Canal Rural

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com