Traders tentam evitar que a soja caia mais antes de relatório do USDA

PARTILHAR
Foto: Divulgação

Plantio indo bem no Brasil é fonte de pressão sobre a soja em Chicago. A colheita da safra 21/22 também está acelerado e em condições muito propícias

Depois quatro sessões de fortes baixas nos contratos futuros da CBOT (Chicago), os traders testam manter a soja num patamar de resistência.

A estratégia dos fundos posicionados é evitar que a divulgação, ainda nesta terça (9), da melhora das condições da oferta americana e brasileira leve a commodity a um piso muito mais abaixo.

Às 9h35 (Brasília), no plano de estabilidade, a soja anda em US$ 11,89, mais 0,5%. Na véspera, o mesmo vencimento caiu abaixo do US$ 12, recuando 1,41%.

Tanto quanto o potencial aumento do volume da atual colheita nos Estados Unidos, o Departamento de Agricultura (USDA) também deve apresentar alta dos estoques, segundo a média das análises.

Emparelhada ao bom ritmo da safra por lá, com bom tempo nos últimos dias, no Brasil a colheita da safra 21/22 também está acelerado e em condições muito propícias.

Fonte: Money Times

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com