Turquia afirma ter boi brasileiro infectado com antraz

Turquia afirma ter boi brasileiro infectado com antraz

PARTILHAR
Foto Divulgação. Fonte: G1

Segundo a imprensa local, os animais foram importados pela Instituição de Carne e Leite do país.

Autoridades turcas afirmam ter identificado a presença de antraz em bovinos que faziam parte de uma carga composta por quase 4 mil animais vivos provenientes do Brasil.

Em Brasília, o Ministério da Agricultura informou que não foi comunicado pela Turquia sobre o problema. Procurada pelo Valor, a Minerva Foods, maior exportadora brasileira de bois vivos, negou qualquer relação com o carregamento. O antraz, ou carbúnculo, é uma doença infecciosa provocada pela bactéria Bacillus anthracis e pode afetar os seres humanos.

De acordo com notícia veiculada no site do “Hurriyet Daily News”, animais infectados foram encontrados em uma propriedade no distrito de Ancara, a capital da Turquia. As vendas de bois foram interrompidas em centros de comercialização próximos. Pecuaristas turcos criticaram os controles realizados pelo governo e afirmaram que seus negócios serão prejudicados.

O Ministério da Agricultura do país se defendeu. Afirmou que os animais importados cumprem quarentena de 21 dias em uma propriedade específica para esse fim e são examinados antes de liberados para venda nos mercados do país – ou seja, não está claro se os animais partiram do Brasil infectados ou se adoeceram durante o percurso ou já na Turquia.

Ainda segundo a imprensa turca, um carregamento de 3.959 bovinos vivos importados do Brasil chegou pouco antes de um recente feriado islâmico. Depois que alguns morreram já na Turquia, o governo abriu uma investigação, 60 animais foram sacrificados e a propriedade onde eles estavam foi colocada em quarentena.

A Instituição de Carne e Leite garantiu à população que não houve comercialização da carne dos bovinos infectados, e cerca de 10 mil bois já foram vacinados contra a doença depois da descoberta.

Nota CompreRural: Fique de olho e acompanhe de perto as notícias, ainda não se sabe ao certo o local em que os animais sofreram contaminação. Existe um grande número de pessoas que ainda querem barrar esse mercado brasileiro. Iremos atualizar assim que tivermos novidades.

Embora ainda representem apenas uma fração das exportações brasileiras de carne bovina, os embarques de bois vivos, direcionados sobretudo ao mercado turco, se tornaram uma alternativa importante aos pecuaristas brasileiros em determinados períodos do ano e tem registrado crescimento, apesar das críticas de ambientalistas e ONGs de defesa do bem-estar animal.

Conforme a Secretaria de Comércio Exterior (Secex/Mdic), as vendas ao exterior somaram 90,7 mil toneladas e renderam US$ 240,9 milhões no primeiro semestre de 2018. Na comparação com o mesmo período do ano passado, houve crescimentos de 246,2% e 307,6%, respectivamente.

Crise: Exportador de boi vivo teme Turquia

Fonte: Valor Econômico.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com