Uruguai importa a carne mais cara do mundo

Uruguai importa a carne mais cara do mundo

PARTILHAR
cortes-carne-supremos-conheca-famosa-carne-wagyu
Foto Divulgação.

O primeiro lote de carne Wagyu, o autêntico produzido no Japão, já chegou ao Uruguai e o produto busca entrar no circuito de restaurantes de elite.

Uma importadora trará para o Uruguai um primeiro lote de entre 100 e 200 quilos da carne japonesa típica Wagyu, considerada a mais cara do mundo, já que seu custo varia entre 200 e 300 euros por quilo. É um produto destinado à alta gastronomia.

O primeiro lote de carne Wagyu, o autêntico produzido no Japão, já chegou ao Uruguai e o produto busca entrar no circuito de restaurantes de elite.

Em cerca de três meses, as boutiques de carne e restaurantes dedicados à alta gastronomia no Uruguai terão uma oferta fluida para adaptar o produto aos seus pratos.

A importadora Aichi Uruguai estima que, em princípio, estará entrando entre 100 e 200 quilos por mês, em cortes congelados e embalados, que chegarão de avião. A carne de Wagyu é a mais cara do mundo, custando aproximadamente entre 200 e 300 euros por quilo.

A Organização de Comércio Exterior do Japão (Jetro), juntamente com a Embaixada do Japão no Uruguai – liderada pelo embaixador Tatsuhiro Shindo – com o apoio do importador Aichi Uruguai, lançou a carne Wagyu na sede do embaixador japonês. com a presença do chef Takeshiro Onno, conhecido por seus preparativos no Canal Gourmet.

Os cortes que vão entrar Uruguai chegam de Kagoshima (sudoeste do Japão), cujos bezerros são famosos e são comprados por recriadores e invernadores Kobe, eles têm toda a tecnologia para recriar e levá-los para o abate. A Kagoshima procura desenvolver o seu produto e, durante anos, é líder na qualidade da carne Wagyu.

A abertura do mercado japonês para a carne uruguaia foi uma porta de vaivém, porque possibilitou a importação de carne autóctona do Japão.

A carne de Wagyu produzida no Japão não pode ser comparada àquela produzida no Uruguai. Tem um grau de marmoreio (gordura intramuscular) superior, o que lhe confere um sabor particular que o torna incomparável.

Para o diretor da Aichi Uruguai, Masahi Kato, que também exporta para o Uruguai cortes bovinos uruguaios, o gado Wagyu (raça nativa e protegida no Japão), “é um animal diferente e produz uma carne diferente”. Ele explicou que o que é exigido dos produtores no Japão, bem como métodos de criação, também é diferente.

O preço a que o produto chegará ao circuito gourmet uruguaio não está definido. “Vamos ter que estudar muito”, disse o diretor da Aichi Uruguai.

Em algumas lojas de carne, o Wagyu produzido no Uruguai é vendido por mais de US $ 870 por quilo (no caso do bife largo), mas é um produto pouco conhecido e não tem uma oferta permanente.

“Se para um entrecot, em um restaurante, 300 gramas são usados, você não pode colocar 300 gramas de carne Wagyu porque o cliente deixará metade ou mais, porque tem maior saciedade e não se destina a todos os tipos de pratos”, explicou Kato. “Em vez de 300 gramas, 100 gramas ou menos poderiam ser servidos. A diferença de preço será equilibrada com a quantidade de consumo “, acrescentou.

É uma delicatessen e não suporta todos os métodos culinários.

Fonte: El País Digital, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com