Veja o consumo per Capita das principais carnes no Brasil

PARTILHAR
churrasco de carnes
Foto: Divulgação

Artigo aborda com clareza o consumo per capita das três carnes mais consumidas no Brasil que são, por ordem de grandeza, a carne de frango, a bovina e a suína

Por Osler Desouzart* –– Os dados de produção e de cabeças abatidas têm como fonte o IBGE, tanto em sua Pesquisa da Pecuária Municipal – PPM quanto na Pesquisa Trimestral de Abates, que como referido no artigo anterior restringem-se a abates sob fiscalização sanitária federal, estadual ou municipal. Não incluem naturalmente nem abates informais dessas três espécies, nem abates de carnes ovina e caprina, equina, asinina, muares, coelhos e caça, ainda que haja tanto produção como consumo interno de algumas delas.

Já as carnes de aves restringem-se a carnes de frango, peru, pato e marrecos. Não comportam aves selvagens criadas para carne, como faisões, e nem espécies como as de ganso, galinha d’Angola, codorna, pombos e outras aves. Não seria, entretanto, completamente disparatado estimar que não alcancem 1% do consumo aparente per capita brasileiro de carne, que foi estimado neste estudo em 89.69 kg/habitante/ano em 2020

O peso médio dos animais abatidos resulta de uma simples função de média do peso total e do número de cabeças abatidos, para permitir avaliar a evolução do rendimento. Infelizmente não há dados sobre o número de dias que cada animal das três espécies principais – frango, bovino e suíno levam para alcançar os pesos médios de abate. Todos que militam no segmento pecuário sabem dos progressos contínuos obtidos, e anualmente registram redução no tempo para que os animais alcancem o peso de abate

O consumo aparente corresponde a: (Produção + Importação) – Exportação. E o consumo aparente per capita é este resultado dividido pela população brasileira estimada pelo IBGE a cada dia 1ºde julho.

Os dados sobre importação e exportação foram levantados a partir da Comex Stat, sendo que para a exportação da carne bovina usamos as estatísticas do site da ABIEC. As posições da NCM abrangidas são listadas ao final deste escrito para as carnes de frango e outras aves , carnes bovinas e carnes suínas.

Os anos de 2019 e 2020

consumo aparente per capita de carne por habitante
OD Consulting Planejamento + Estratégia.

Iniciamos com as Carnes de Aves, ainda que no Brasil “outras aves” representem somente 1,9% do consumo total e a carne de frango respondendo pelos 98,1% restantes.

balanco de carnes de aves no brasil
OD Consulting Planejamento + Estratégia.

Nosso consumo de carnes de aves infelizmente sofreu queda de 2018 a 2019 devido a uma significativa redução na produção e consumo de carne de peru. Os números que estudamos no dão somente uma visão do consumo de patos, marrecos e gansos, mas pouco em relação a outras aves como galinha d’Angola, codornas e aves exóticas, já que inexistem dados disponíveis, nem oficiais nem mantidos por associações de criadores.

frango xadrez na panela
Foto: Farhad Ibrahimzade

Na próxima tabela poderemos examinar o balanço da carne de frangos. Há quem se surpreenda com o fato do Brasil importar mais de 4.000 toneladas de itens de frango, mas a explicação está na voracidade do brasileiro por corações de frango como um dos aperitivos favoritos do churrasco que é o item de maior preço unitário no varejo, entre todas as opções de carnes e vísceras comestíveis de um frango disponíveis no mercado. Consumindo mais de 44 kg/hab/ano a carne de frango se aproxima de um nível de saturação. Ainda tem espaço para crescer devido ao menor consumo em duas regiões brasileiras e, sobretudo pelo fato de ainda termos uma massa importante de pessoas que vive com menos de US$ 2,00/capita/dia.

balanco de carne de frango no brasil
OD Consulting Planejamento + Estratégia.

Nossos clientes do segmento bovino brasileiro possivelmente proporão que eu receba a Ordem de Calabar, prévia a uma execração pública e cancelamento de qualquer contrato futuro. Pois me creiam que ninguém ficou mais surpreso que eu com os 30,92 kg de consumo per capita e da produção de 8,219 milhões de toneladas, já que era estimada entre 9,24 e 10,14 milhões de toneladas. Preços estimulantes para gado em pé e o quadro muito favorável das exportações certamente encorajarão os produtores refletindo-se em maior disponibilidade.

Tal não me impedirá de continuar meu mantra, repetido desde 1995, que carne bovina se tornará cada vez mais um artigo de luxo considerando o nível elevado de recursos naturais (água + terra arável) necessários à sua produção. Isso não impedirá que tenha sua demanda assegurada, visto que há no mundo um “top bilhão” de pessoas que podem ser dar ao luxo de consumir luxo.

balanco de carne bovina no brasil
OD Consulting Planejamento + Estratégia.

Finalizamos com a carne suína, que até 2018 detinha a liderança do consumo mundial de todas as carnes, posição perdida quando o maior produtor e consumidor mundial dessa carne, a China, foi atingida por inúmeros episódios de PSA (peste ou febre suína africana). Hoje a liderança de produção e consumo é ocupada pela carne de aves, cujo consumo mundial foi estimado no período 2017-2019 em 124,4 milhões de toneladas contra 116,3 milhões de toneladas da carne suína.

balanco de consumo de carne suina no brasil
OD Consulting Planejamento + Estratégia.

O consumo per capita no Brasil tem conhecido grande expansão, superando hoje os 15kg/hab/ano e com perspectivas de ampliação aos 25 kg, que em 2019 era a média de consumo de carne suína na Europa e na América do Norte. Causará espanto aos leitores brasileiros saberem que o Chile possui o quarto e o Paraguai o oitavo maior consumo per capita de carne porcina no mundo, quando consideramos a EU-27 como um todo.

A campanha “Um Novo Olhar sobre a Carne Suína”, idealizada e conduzida pela ABCS teve um papel decisivo em permitir que o consumidor brasileiro conhecesse mais sobre a saudabilidade desta carne, combatendo um preconceito arraigado de que porco era sinônimo de gordura.

Além disso, a indústria soube se adaptar à nova realidade social e demográfica brasileira, com famílias cada vez menores, postergação de maternidade em prol do progresso profissional, crescente número de domicílios ocupados por uma ou duas pessoas, casais com renda dupla e sem filhos, etc. lançando produtos em porções menores e facílimos de preparar.

Esses dois fatores, o preço mais elevado da carne bovina e a quase saturação do consumo de frango abriram a porta que levou a carne de porco das ocasiões festivas, lombos em casamentos e pernis no final de ano, para ter seu lugar semanal na mesa do brasileiro.

As perspectivas de crescimento do consumo de carnes porcinas no Brasil será o vetor principal de crescimento desse segmento. A manutenção dos níveis atuais de exportação e a ampliação do número de mercados para o qual possamos exportar acelerará esse prognóstico, pois um dos méritos maiores e frequentemente esquecido das exportações é a sua contribuição para o desenvolvimento do mercado interno pelo aprimoramento e diversificação da produção.

Apresentamos como despedida a tabela síntese do consumo per capita de todas as principais carnes e o total. Pedimos que nos encaminhem qualquer adicional disponível a ser acrescido e/ou corrigido para o aprimoramento deste trabalho que esperamos lhes seja minimamente útil.

Brasil - Consumo per Capita (kg/ano) de Carnes por Principais Espécies
OD Consulting Planejamento + Estratégia.

Osler Desouzart é atualmente membro da Diretoria Consultiva do World Agricultural Forum, membro da equipe do The Sustainable Food Laboratory, e recentemente estabeleceu sua própria companhia de consultoria, OD Consulting Planejamento + Estratégia.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.