Visão Mundial e Instituto BRF lançam projeto de empreendedorismo

PARTILHAR
Foto: Divulgação

Inscrições priorizam famílias monoparentais e com crianças; iniciativa também prevê programa de educação não formal para crianças e adolescentes

A ONG Visão Mundial e o Instituto BRF acabam de firmar uma parceria para realizar um projeto de capacitação e empregabilidade que irá beneficiar 400 migrantes e refugiados nas cidades de Boa Vista (RR) e Chapecó (SC). Serão oferecidos cursos de Português e de capacitação profissional em temas como Empreendedorismo, Administração, Logística, Gastronomia e Informática Básica para estrangeiros de todas as nacionalidades, em especial venezuelanos e haitianos, que são maioria nessas regiões. As aulas são gratuitas e virtuais e, ao todo, devem impactar 1.200 pessoas considerando as famílias dos beneficiários. O projeto busca fomentar a inclusão e a diversidade, prevendo que 70% das vagas sejam destinadas a mulheres, e conta com o patrocínio e apoio do Instituto BRF, associação privada criada para direcionar de forma estratégica os investimentos sociais da BRF.

“A integração dos refugiados e migrantes na sociedade brasileira passa, obrigatoriamente, pela inserção deles no mercado de trabalho e por sua realização econômica. Por isso, a importância dessa parceria”, explica o gerente do projeto, Marcelo Meneses.

Para participar, é preciso ser maior de 18 anos, ter CPF e residir em Boa Vista ou Chapecó. Será dada prioridade a famílias monoparentais e famílias com crianças. Os interessados passarão por uma triagem de proficiência em português para determinar se podem ir diretamente aos cursos profissionalizantes ou se precisam realizar as aulas de idioma primeiro. Em caso de necessidade, parceiros locais serão acionados para a cessão de espaço e conexão de internet para que os migrantes possam acessar os conteúdos online.

“A parceria com a Visão Mundial Brasil ajuda a ampliar o acolhimento aos migrantes que chegam ao país por meio de ações que auxiliem sua inclusão no mercado de trabalho, além de estar totalmente alinhada com a nova frente de atuação do Instituto, focada em Educação. Estabelecer parceria sólidas é uma das formas de ampliar o impacto de nossas ações e contribuir com as comunidades onde estamos inseridos”, afirma Bárbara Azevedo, gerente do Instituto BRF.

Além dos cursos, o projeto vai realizar mapeamentos locais referentes às necessidades dos alunos, além de fornecer materiais informativos sobre proteção e inclusão para migrantes, refugiados e suas famílias e auxílio financeiro por até três meses. Ainda serão produzidas cartilhas para incentivar empresários e empregadores sobre a importância de  contratar migrantes e refugiados no mercado de trabalho brasileiro.

Educação infantil

A parceria da Visão Mundial com o Instituto BRF também estabelece um programa de educação não formal para 500 crianças e adolescentes migrantes e refugiados nas cidades de Chapecó e Boa Vista.

O objetivo da iniciativa é educar esses jovens sobre direitos, segurança e saúde por meio de jogos pedagógicos, prática esportiva e aprendizado do português.

As atividades vão priorizar a saúde mental, devido aos reflexos da interiorização desses migrantes e do impacto da pandemia, por meio do aconselhamento terapêutico (serviço virtual por WhatsApp para as crianças e seus familiares). Todo o programa é desenvolvido e executado por profissionais da área da assistência social e da psicologia.

“Enquanto a primeira parte do projeto busca desenvolver os pais, por meio da capacitação profissional, esta segunda etapa se debruça sobre os seus filhos, de maneira a impactar positivamente as famílias como um todo”, afirma Marcelo.

Fonte: BRF

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com