Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

Volume de fretes rodoviários do agro cresce 21,4% no último trimestre de 2023

Entre os produtos, a soja, milho e fertilizantes foram os que mais movimentaram os transportes de cargas no Brasil.

O volume de fretes rodoviários do agronegócio teve aumento de 21,4% no quarto trimestre de 2023 no Brasil, em comparação ao mesmo período de 2022. Os dados foram coletados pela Frete.com, maior plataforma online de transporte de cargas da América do Sul. O setor agro representa 34% dos fretes publicados na plataforma. 

Entre os produtos do agronegócio, a soja, milho e fertilizantes foram os mais representativos. Os fretes da soja cresceram 132%, com mais de 139 mil fretes no último trimestre de 2023. Quanto ao milho, a Frete.com registrou aumento de 21,7% nos seus fretes, cerca de 151 mil registrados no período. Já os fretes de fertilizantes cresceram 22,2% no quarto trimestre de 2023, comparados com os mesmos meses de 2022. No período foram transportados mais de 195 mil fretes do produto.

Os aumentos seguiram as estimativas da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que previu recorde para a safra de grãos no ano de 2023. É um valor cerca de 18% maior do que o registro de 2022, com quase 50 milhões de toneladas a mais registradas.

Tanto para a soja quanto para o milho as estimativas também foram recordes com 23% de aumento na produção da oleaginosa e 16% de crescimento para o milho. Segundo analistas, o clima favoreceu os resultados, com chuvas no tempo certo e mais investimentos dos produtores.  

“Com as estimativas e produções recordes acontecendo, é natural que haja uma necessidade maior de escoamento dos produtos do agro nesses últimos meses do ano. Devido ao volume maior de transportes para serem feitos, as empresas do agronegócio optam cada vez mais por soluções como a da Frete.com, contratando caminhoneiros autônomos por meio da nossa plataforma para realizarem seus fretes com mais eficiência”, destaca Federico Vega, CEO da Frete.com.

Fretes do Agro por estados

Por conta do alto escoamento da soja, o Estado do Paraná teve um aumento de 414% nos fretes da oleaginosa. Goiás e Mato Grosso também se destacaram, com crescimento de 192% e 139%, respectivamente.

No caso do milho, o Estado com maior destaque foi Mato Grosso, com aumento de 78% no volume de fretes. Mato Grosso do Sul registrou crescimento de 36,7% e Paraná, com 8,6%.

Os fretes de fertilizantes tiveram aumento de 31,5% em Minas Gerais, 29,6% no Paraná e 27,6% em São Paulo. 

“Apesar de um início de ano difícil com a soja no Sul, as produções foram ocorrendo bem e o Centro-Oeste assumiu um protagonismo maior ainda com os grãos, incluindo o milho, que teve altos crescimentos em Estados da região. Já os fertilizantes puxaram os fretes no Sudeste, com destaque para Minas Gerais e São Paulo”, ressalta o CEO da Frete.com. 

Crescimento de 17% no geral

No Brasil todo, o volume de fretes rodoviários teve aumento de 17% no quarto trimestre de 2023, em comparação ao mesmo período de 2022.

Entre outubro e dezembro do ano passado, foram publicados mais de 2,8 milhões de fretes na plataforma da Frete.com. Nos mesmos meses de 2022, a empresa teve registro de cerca de 2,4 milhões. 

“O número de fretes vem se mantendo alto em nossa plataforma nos últimos anos, demonstrando que as empresas de transporte estão utilizando cada vez mais da tecnologia para ter mais ganhos. Estamos investindo bastante em segurança, para que tanto empresas quanto motoristas possam desempenhar os seus trabalhos sem se preocupar com fraudes”, destaca Vega. 

Metodologia

Os dados têm base no fluxo de dados da Frete.com. Com mais de 900 mil caminhoneiros cadastrados e 18 mil empresas assinantes, os fretes publicados na plataforma cobrem 99% do território nacional.

Fonte: Frete.com

VEJA TAMBÉM:

ℹ️ Conteúdo publicado por Myllena Seifarth sob a supervisão do editor-chefe Thiago Pereira

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM