Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

Acabou o volumoso das vacas antes do tempo previsto; e agora?

Os alimentos volumosos são essenciais na alimentação dos ruminantes, como vacas, ovinos e caprinos, devido à sua alta concentração de fibra bruta, que é fundamental para a saúde do sistema digestivo desses animais.

A alimentação adequada dos ruminantes, como as vacas em lactação, desempenha um papel crucial na produção leiteira e na criação de gado para corte. Dentre os componentes essenciais dessa dieta, destacam-se os alimentos volumosos, pois fornecem não apenas nutrientes, mas também fibra bruta em quantidade significativa. Uma fibra bruta, em teores acima de 18%, é fundamental para a saúde e a eficiência digestiva desses animais. Na dieta das fêmeas em lactação, por exemplo, cerca de 60% da alimentação total é composta por volumoso. Neste artigo, discutiremos a importância dos alimentos volumosos, os problemas que podem surgir devido à escassez desses alimentos e como evitá-los.

A importância dos alimentos volumosos

Os alimentos volumosos são essenciais na alimentação dos ruminantes, como vacas, ovinos e caprinos, devido à sua alta concentração de fibra bruta. A fibra bruta é fundamental para a saúde do sistema digestivo desses animais, auxiliando na ruminação, no funcionamento adequado do rúmen e na absorção de nutrientes. Quando a quantidade de fibra bruta na dieta é insuficiente, os ruminantes podem enfrentar problemas de saúde, como acidose, além de terem sua produção comprometida.

A dieta fornecida às vacas na lactação é um exemplo concreto da importância dos alimentos volumosos. Cerca de 60% da dieta total misturada (TMR) consumida pelas vacas é composta por volumoso. No entanto, essa proporção pode variar de acordo com o estágio de lactação, desafios específicos enfrentados pelos animais e a qualidade do volume fornecido. Portanto, o volumoso é o primeiro ingrediente a ser planejado ao planejar a alimentação do rebanho.

Foto: Divulgação

As principais causas para evitar a escassez de volumoso

Para evitar problemas financeiros na fazenda e garantir o desempenho adequado dos animais, é fundamental garantir que uma quantidade de volume seja suficiente para atender à demanda do rebanho. Abaixo, destacamos cinco causas principais que podem levar à escassez de volume na propriedade:

1. Falha no planejamento do volumoso:

O planejamento é crucial para calcular a quantidade necessária de alimento na fazenda, considerando o consumo dos animais, a produtividade das forrageiras e a quantidade de animais em cada lote. Falhas nesse planejamento podem resultar em escassez de volume, levando à necessidade de compra de silagem de terceiros ou outros ajustes na produção.

2. Excesso de desperdício na hora da alimentação e sobra de comida:

O desperdício na hora de retirar a silagem do silo, bem como a perda durante a alimentação devido à falta de capricho ou a cochos mal dimensionados, podem significar perdas significativas de volume. Pequenas perdas diárias podem somar-se ao longo do tempo.

3. Falta de confiabilidade nos dados zootécnicos:

Dados zootécnicos precisos são essenciais para um planejamento adequado. A falta de informações confiáveis ​​sobre os rebanhos pode levar a erros na estimativa da demanda por volumoso.

4. Excesso de compra de animais sem planejamento:

A aquisição de um grande número de animais sem planejamento adequado pode aumentar significativamente o consumo de volume, levando à escassez.

5. Falhas no processo de ensilagem:

Perdas durante o processo de ensilagem, seja devido à má qualidade da lona, ​​falta de inoculante ou tempo inadequado de compactação, podem reduzir a quantidade de volume disponível.

Fonte: Seapa

Outros impactos da escassez de volumoso

Além dos problemas mencionados, a escassez de volume pode impactar os negócios de diversas maneiras. A necessidade de comprar silagem de terceiros pode comprometer a qualidade do alimento fornecido aos animais e afetar a produção e o desempenho. Além disso, gastos adicionais com a compra de alimentos podem impactar o fluxo da caixa da fazenda.

É importante destacar que investir em gestão e planejamento adequado pode ajudar a evitar a escassez de volume. Ferramentas como o software Smartmilk podem auxiliar no controle de dados zootécnicos e econômicos da fazenda, permitindo um planejamento mais eficaz. Além disso, contar com consultores especializados pode ajudar os produtores a desenvolver as melhores estratégias nutricionais, incluindo o planejamento do volumoso, para garantir o sucesso de suas operações.

Em resumo, a disponibilidade adequada de alimentos volumosos é fundamental para a saúde e o desempenho dos ruminantes na fazenda. Evitar a escassez de volumoso requer planejamento, redução de desperdícios, dados zootécnicos confiáveis, aquisições planejadas e cuidado no processo de ensilagem. Com a abordagem correta, os produtores podem garantir o sucesso de suas operações e evitar problemas financeiros relacionados à alimentação do rebanho.

Escrito por Compre Rural com informações do PRODAP.

VEJA TAMBÉM:

ℹ️ Conteúdo publicado pela estagiária Juliana Freire sob a supervisão do editor-chefe Thiago Pereira

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM