Aftosa: “Não é retirada da vacina, é substituição de ações”

Aftosa: “Não é retirada da vacina, é substituição de ações”

PARTILHAR
touros da raca braford
RPK Genética / Foto: Evoluê AG

Autoridades e equipe técnica apresentaram o andamento das ações do Plano de Ação para obter a autorização para suspender a vacina.

O diretor do Departamento de Saúde Animal do Ministério da Agricultura, Geraldo Moraes disse hoje, em reunião com representantes das cadeias produtivas do Rio Grande do Sul, que não se trata de retirada da vacina contra a febre aftosa e, sim, de substituição de ações. “Precisamos trocar a vacina por notificações de suspeitas, defesa agropecuária, vigilância e prevenção”, declarou. Moraes também afirmou estar otimista em relação à intenção de o estado investir no setor.

O secretário substituto, Luiz Fernando Rodriguez Júnior e a equipe técnica da Secretaria da Agricultura apresentaram a Moraes o andamento das ações do Plano de Ação para obter a autorização para suspender a vacina.

O presidente do Fundesa, Rogério Kerber, pontuou a importância de todos os setores da iniciativa privada estarem presentes e contribuindo para o avanço de status. “Existe o entendimento de que é preciso fortalecer a arrecadação do Fundesa, e também o envolvimento e o comprometimento dos setores produtivos em contribuir neste avanço”, pontuou.

Foto: Divulgação

Forças de segurança

Na parte da tarde, foi apresentado às forças de segurança, Polícia Civil, Brigada Militar, Agência Brasileira de Inteligência, Polícia Rodoviária Federal, Exército e Corregedoria Geral de Justiça, o plano da Secretaria da Agricultura para o Programa de Vigilância de Fronteiras – Sentinela.

Segundo Francisco Alves, chefe da Divisão de Controle de Informações Sanitárias da SeapDR, o plano prevê ações nas áreas de fronteira com o Uruguai e Argentina. São 59 municípios e 4,5 milhões de cabeças de gado envolvidas. O trabalho de Análise de Redes de Movimentação Animal, produzido pela Universidade da Carolina do Norte através de convênio com o Fundesa foi utilizado para a definição dos principais pontos que deverão receber a atenção das autoridades.

Vacina antecipada

A abertura da etapa de vacinação contra a febre aftosa acontece no dia 16 de março, se encerrando em 14 de abril. A solenidade oficial de abertura desta que pode ser a última etapa de vacinação do Rio Grande do Sul ocorrerá no dia 17, em Guaíba, com a presença do governador Eduardo Leite.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com