Agropecuária gerou mais de 37 mil empregos formais

Agropecuária gerou mais de 37 mil empregos formais

PARTILHAR
trabalhador rural vaqueiro na fazenda a cavalo
Foto: Fazenda Bálsamo / Marca Peixe

Lavouras de café e laranja foram destaques do setor no mês. Veja como está aquecida a procura por mão de obra!

A agropecuária brasileira gerou 37,4 mil empregos com carteira assinada em maio, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, divulgados nesta quinta-feira (27/6). O saldo é resultado de 118,9 admissões e 81,5 mil demissões no mês passado. Foi o melhor desempenho no período entre os setores da economia analisados, seguido por Construção Civil, com 8,5 mil vagas e serviços, com 2,5 mil.

Em meio ao período de colheita da safra nova, as lavouras de café foram o destaque do setor, em geração de empregos em maio. Foram 25,4 mil postos com carteira assinada, especialmente em Minas Gerais (16,2 mil), São Paulo (2,3 mil) e Espírito Santo (5,7 mil), principais centros produtores do país.

Outros segmentos que registraram saldo positivo de empregos com carteira assinada na agropecuária foram laranja (7,7 mil), atividades de apoio à agricultura (6,7 mil) e pecuária bovina (1,6 mil). De outro lado, as demissões superaram as contratações nas lavouras de soja (-817 vagas formais), lavouras de cereais (-676), e lavouras de frutas, com exceção de laranja e uva (-1,8 mil).

No acumulado dos primeiro cinco meses do ano, a agropecuária acumula um saldo positivo de 50,5 mil postos de trabalho com carteira assinada, resultado de 456,7 mil contratações e 406,2 mil dispensas. No período de 12 meses encerrado em maio, o setor contratou 1,016 milhão e demitiu 994,7 mil pessoas, um saldo positivo de empregos de 21,5 mil vagas.

Resultado geral

No geral, a economia brasileira encerrou o mês de maio com saldo positivo de 32,1 mil postos de trabalho com carteira assinada, resultado de 1,35 milhão de admissões e 1,32 milhão de demissões. No acumulado do ano, foram gerados 351,1 mil empregos (6,92 milhões de admissões e 6,57 milhões de demissões). No período de 12 meses encerrado em maio, 15,6 milhões de pessoas foram contratadas e 15,1 demitidas, um saldo positivo de 474,2 mil vagas.

Fonte: Globo Rural

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com