Além do hexa: o leite no Brasil

PARTILHAR
Foto: Divulgação

Dados da Embrapa Gado de Leite mostram que cerca de 70% da produção de leite no Brasil provém de vacas mestiças Holandês-Zebu.

Das quatro linhas do gramado para o “campo lácteo,” no ano passado, em 2021, o país produziu 35,305 bilhões de litros, de acordo com dados do IBGE, valor similar ao ano anterior, quando a produção brasileira atingiu 35,317 bilhões de litros (Gráfico 1). Este ano, a prévia do IBGE para o terceiro trimestre de 2022, divulgada na sexta-feira (11/11), apontou um volume total de leite captado de aproximadamente 6,0 bilhões de litros.

Gráfico 1. Evolução da produção brasileira de leite.

Evolução da produção brasileira de leite.
Fonte: elaborado pelo MilkPoint Mercado em com base em dados do IBGE.

Ainda conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o tamanho do rebanho, em 2021, ficou aproximadamente em 15,9 milhões animais, decréscimo de 0,1% em relação ao ano anterior, reflexo, dentre outros fatores, do aumento nos custos de produção. A produtividade se manteve em 2.194 litros/vaca/ano, bem como no ano de 2020.

Dados da Embrapa Gado de Leite mostram que cerca de 70% da produção de leite no Brasil provém de vacas mestiças Holandês-Zebu. A raça holandesa é predominante nos cruzamentos e o mais comum de ser encontrado é o cruzamento entre a Raça Holandesa e Gir, animal conhecido como Girolando. Além dessas, a Raça Jersey, Guzerá, Pardo Suíço e Sindi também são encontradas no país. 

Assim como a maior competição de futebol mundial passa por transformações ao longo de cada edição, a produção de leite também vem se transformando nos últimos anos conjuntural e estruturalmente

Quanto ao segundo aspecto, a expansão exponencial dos sistemas confinados, especialmente dos compost barn, tem se destacado. Inclusive, este ano, completaram-se 10 anos de sua primeira instalação no Brasil. 

Ainda sobre os sistemas de produção de leite confinados, o MilkPoint Mercado realiza há 4 anos uma pesquisa inédita com empresas brasileiras, buscando acompanhar a evolução desses sistemas no Brasil.

Este ano, os resultados da pesquisa mostraram que entre as 19 empresas participantes — representando cerca de 13,7 milhões de litros de leite diários, ou seja,  21% da produção formal do país —, 5,7 milhões de litros/dia são produzidos em confinamento, representando 41% do total comprado pelas indústrias participantes.

Tabela 1. Pesquisa do MilkPoint Mercado com indústrias de laticínios, 2022.

Pesquisa do MilkPoint Mercado com indústrias de laticínios,2022
Fonte: dados da pesquisa realizada pelo MilkPoint Mercado com indústrias de laticínios, 2022.

As transformações também chegaram aos hábitos de consumo, remodelando tendências e o portfólio de produtos das indústrias. Com uma grande versatilidade de consumo e um denso perfil nutricional, o leite e seus derivados estão presentes nos lares brasileiros. O último dado do IBGE — disponibilizado em  2021 — mostra que o consumo em equivalente-leite está aproximadamente em 169 km/por pessoa/ano. 

Gráfico 2. Consumo per capita-aparente em equivalente-leite.

Consumo per capita-aparente em equivalente-leite 
Fonte: elaborado pelo MilkPoint Mercado em com base em dados do IBGE, 2021.

No Brasil, os queijos absorvem aproximadamente 40% da produção total de leite, sendo o principal derivado lácteo em relação à absorção de leite matéria-prima. A muçarela, principal commodity do segmento, é o queijo mais consumido do país, com mais de 30% do volume de mercado, de acordo com dados do MilkPoint Mercado. 

Queijos: os craques brasileiros entre os melhores do mundo!

Seleção Brasileira é lembrada ao redor mundo pelo “futebol arte,” graças aos craques inesquecíveis que já vestiram a amarelinha e fizeram história. Pelé, Garrincha, Didi, Nilton Santos, Zico, Romário, Bebeto, Taffarel, Ronaldo, Ronaldinho, Roberto Carlos, Cafu e, atualmente, o Neymar são alguns bons e clássicos exemplos!

Fora das quatro linhas, também somos lembrados mundialmente e fazemos história por aí! Os queijos autorais brasileiros destacam-se em concursos internacionais e colecionam medalhas. Os queijos autorais são aqueles que não tem uma receita pré-estabelecida. Eles carregam consigo a identidade de quem os produz. É como aquela jogada característica do craque do time, sua marca registrada. 

Este ano, no World Cheese Awards 2022, que aconteceu no dia 02 de novembro, no  País de Gales, os queijos brasileiros conquistaram 15 medalhas! O World Cheese Awards é um evento global de queijos, que reúne queijeiros, varejistas, compradores e comentaristas de alimentos em todo o mundo para julgar mais de 4.000 queijos de mais de 40 países.

Confira abaixo a lista de queijos vencedores do Brasil. Segura esse time de craques!

lista de queijos vencedores do Brasil
Fonte: elaborado e adaptado pela Equipe MilkPoint, disponível em World Cheese Awards 2022.
Fonte: MilkPoint

🚀 Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? ✅ 👉🏽 Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). 🚜🌱 Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com