Alerta: Frigoríficos “usam” a China para derrubar preços

Alerta: Frigoríficos “usam” a China para derrubar preços

PARTILHAR
Foto: Confinamento Monte Alegre. (Reprodução: CompreRural)

Quatro frigoríficos suspensos num total de 102 habilitados para China não devem impactar ritmo das exportações de carne; Preço futuro do boi cai depois da confirmação de suspensão de 4 frigoríficos.

As quatro unidades de frigoríficos suspensos de embarcar carne para a China não deve impactar no ritmo das exportações, sendo que o Brasil conta com mais de 100 unidades habilitadas a enviar o produto para a potência asiática. No entanto, as cotações da arroba caíram no mercado futuro após o anuncio da suspensão das indústrias.

De acordo com o Sócio da Radar Investimentos, Douglas Coelho, a informação trouxe um efeito bem limitado quando colocado em números e fundamentos. “Só o mercado futuro que sentiu essa notícia, na qual estava com uma tendência de alta e nesta manhã o mercado trabalha com desvalorizações”, destaca.

Diferente das plantas frigoríficas dos Estados Unidos que ficam muito próximas, as indústrias brasileiras ficam localizadas diversas localidades. “As empresas conseguem fazer uma migração se fechar em uma localidade ela migram para outra região”, afirma.

Em relação à negociação de preço, Coelho ressalta que os principais países produtores como os Estados Unidos, Austrália e a Índia estão enfraquecidos em relação a disponibilidade de produtos. “Eles estão enfraquecidos em entregar volume ideal com preços competitivos como o Brasil faz e isso nos deixa relativamente confortável”, comenta.

As expectativas das exportações seguem positivas com possibilidade de recorde no volume embarcado em junho. As projeções da consultoria apontam que as exportações devem ficar em torno de 160,8 mil toneladas no mês de junho.

Em São Paulo, a referência para a arroba está próxima de R$ 218,00/@, á vista e livre de imposto, diante da oferta restrita de animais e com as indústrias com dificuldade em preencher as escalas de abate. “A baixa disponibilidade de animais dificulta as indústrias a preencherem as escalas de abate e esse cenário deve continuar por mais 15 dias”, conclui.

Fechamento da cotação

Segundo os negócios informados no app da Agrobrazil, os pecuaristas tem encontrado, no mercado físico, melhores preços para os animais ofertados. A pressão no mercado está atrelado ao fato da menor oferta de animais prontos e escalas curtas nos frigoríficos.

A vaca gorda, em Leopoldo de Bulhões/GO, o preço informado foi de R$ 205/@ à vista e abate para o dia 30 de junho, comprou e embarcou. Já o Boi Gordo em Ribas do Rio Pardo/MS, o preço foi de R$ 210/@ à vista e abate para o dia 02 de julho.

Para o mercado de exportação, em Ourinhos/SP, o preço é de R$ 220/@ com 30 dias de prazo e abate para o dia 03 de julho, com R$ 5 de desconto para animais não China. Já em Bataguassu/MS, o preço é de R$ 210/@ à vista e abate para o dia 06 de julho.

As escalas estão curtas e devem permanecer assim nos próximos dias, favorecendo a sustentação nas cotações do preço do boi gordo. Além disso, a demanda externa segue aquecida.

Mercado do boi gordo está sólido, por Scot Consultoria

O mercado do boi gordo está sólido e sem espaço para recuo nos preços.

Em favor desse cenário, além da pouca oferta de boiadas, temos a expectativa de aquecimento nas vendas de carne bovina no varejo por causa da flexibilização da quarentena em determinadas regiões e da sazonalidade de aumento no consumo com a virada do mês.

Esses foram os vetores das altas no fechamento do mercado nessa terça-feira (30/6).

Sul do Tocantins

Na região Sul do estado, as escalas de abate estão entre 2 e 3 dias, o que contribuiu para os preços maiores negociados pela arroba do boi gordo.

A arroba do bovino terminado está cotada em R$205,00, bruta e a prazo, R$204,50, livre de Senar e na mesma forma de pagamento, e em R$202,00, descontados os impostos (Senar e Funrural) e também a prazo.

Alta de 1,5% ou R$3,00/@ na comparação feita dia a dia.

Cuiabá-MT

Na capital mato-grossense, as programações de abate também estão curtas de modo que aqueceram as compras de gado gordo, refletindo em valorização de 1,0% ou R$2,00/@ frente ao fechamento do dia anterior.

Nesse quadro, a arroba do boi gordo está cotada em R$197,00, bruto e a prazo, R$196,50, livre de Senar e a prazo, e em R$194,00, livre de Senar e Funrural e pagamento com 30 dias.

Com informações da Agrobrazil, Notícias Agrícolas e Scot Consultoria

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com