Alteração amplia registro de animais Devon e Bravon

Alteração amplia registro de animais Devon e Bravon

PARTILHAR
Animais com registro Devon CCG podem ser aproveitados na genealogia de rebanho Bravon
Foto: Fazenda Rio Canoas

Atualizações na regulamentação atendem pedido da Associação de Criadores e valem para animais já registrados na ANC

A Associação Nacional de Criadores Herd-Book Collares (ANC) divulgou circular, em que detalha as alterações na regulamentação de registro de animais das raças Devon e Bravon, aprovadas no final de janeiro pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). A medida atende solicitação de inspetores técnicos e criadores, que havia sido encaminhada pela Associação Brasileira de Criadores de Devon e Bravon (ABCDB).

  • Animais com registro Devon CCG podem ser aproveitados na genealogia de rebanho Bravon

A principal melhoria trata do esquema de formação dos animais registrados na raça Bravon, os quais, a partir de agora, podem possuir em sua genealogia os indivíduos registrados na categoria CCG (Cruzamento sob Controle de Genealogia) da raça Devon. Este fato permite aproveitar inúmeras gerações de animais portadores do grau sanguíneo que formam a raça Bravon, os quais nasceram e foram registrados antes do reconhecimento da raça sintética. “Na prática, foi oficialmente concedido o CCG Devon, provenientes de Devon com zebuínos, para os trabalhos do Bravon. Isto é um ganho importante para os criadores que já tinham estes cruzamentos registrados”, comemora a presidente da ABCDB, Simone Bianchini.

O selo “HBC” passa a ser obrigatório em todas as categorias das raças Devon e Bravon, devendo ser aplicado na parte inferior da orelha esquerda dos animais PO, PS, PC, PA e CCG. Segundo Silvia Freitas, superintendente de Registro Genealógico da Associação Nacional de Criadores Herdbook-Collares, “esta medida visa garantir a credibilidade quanto à identificação de animais registrados pela ANC, tendo em vista que o selo é a prática de confirmação que se apresenta com menor probabilidade de fraudulência”.

As marcas a fogo permanecem com a mesma regra, sendo todas obrigatórias. A exceção é para a categoria puro de origem (PO), em que é opcional o uso da marca “P”. Outro item melhor esclarecido no regulamento atualizado, diz respeito às características fenotípicas, em que são especificadas alterações na pelagem, manchas toleráveis, prepúcio e coloração das mucosas. O regulamento completo está disponível no site.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com