ANCP irá lançar novos índices e DEPs para 2022; genômica é destaque

PARTILHAR
Novas parcerias e avanço no melhoramento genético marcaram trajetória da ANCP; pelo menos duas DEPs e mais quatro novos índices bioeconômicos serão lançados
Foto: Divulgação

Novas parcerias e avanço no melhoramento genético marcaram trajetória da ANCP; pelo menos duas DEPs e mais quatro novos índices bioeconômicos serão lançados

O ano de 2021 foi marcado pelo início da retomada das atividades econômicas, fortemente comprometidas pela pandemia do Covid-19. O período atípico e de incertezas dá lugar a um novo cenário, com perspectivas de crescimento em todos os setores. E assim como em 2020, a Associação Nacional de Criadores e Pesquisadores (ANCP) definiu e alcançou seus objetivos, comemorando muitas conquistas.

Sempre na vanguarda, a entidade encerra 2021 com um aumento no número de fazendas associadas. Avançando nas áreas de tecnologia e melhoramento genético, continuou próxima de seus associados, contribuindo para o progresso da qualidade da informação genômica e promovendo a disseminação do conhecimento. Por conta das restrições impostas pela pandemia, os eventos continuaram ocorrendo de modo virtual e com o mesmo impacto positivo.

Para o Professor Raysildo Lôbo, presidente a ANCP, 2021 foi um ano de grande crescimento e contribuição para o melhoramento genético das raças. A entidade firmou importantes parcerias com associações de gado de corte e outras universidades do Brasil e da América Latina, além de realizar implementações nos processos de avaliação genômica e desenvolvimento de pesquisas que levarão a novas ferramentas já para 2022. “Além disso, nos preocupamos em estar cada vez mais próximos dos criadores, promovendo lives, cursos e workshops para nossos associados brasileiros e de demais países”, ressalta.

Uma das principais conquistas da entidade em 2021 foi o convênio firmado com a Associação Boliviana de Criadores de Zebu da Bolívia (ASOCEBU). Celebrado em evento virtual no dia 18 de outubro, a parceria confere à ANCP a responsabilidade pela avaliação genética de animais pertencentes a rebanhos bovinos com registro genealógico pela associação.

De acordo com o vice-presidente da ANCP, Carlos Viacava, os avanços dos programas de melhoramento genético da entidade despertaram o interesse da ASOCEBU. “É motivo de muito orgulho para a ANCP receber esse voto de confiança de uma entidade oficialmente reconhecida como responsável pelo registro genealógico e pela avaliação genética desse país vizinho, que conta com um rebanho zebuíno de muito prestígio internacional”, destaca.

Pelo segundo ano consecutivo, a ANCP conduziu projeto de pesquisa na Fazenda Bacuri, em Barretos (SP), com o objetivo de avaliar o impacto da gordura sobre a precocidade sexual de fêmeas Nelore. Na última coleta de informação de carcaça no início da estação de monta de novilhas precoces, os resultados apontaram que as fêmeas que ganharam mais gordura durante a estação de monta foram as que tiveram maiores índices de prenhês, independente do peso. A pesquisa é coordenada pelo diretor de Tecnologia e Inovação da ANCP, Fernando Baldi, e pelo pesquisador professor Saulo Silva, da FZEA/USP de Pirassununga.

O Workshop Circuito ANCP de Tecnologias, um importante evento promovido pela associação, foi apresentado em várias edições neste ano, no formato virtual, levando conhecimento a vários criadores, técnicos e pesquisadores, inclusive da Bolívia, através do convênio com a ASOCEBU.

O médico veterinário Argeu Silveira explica que 2021 foi um ano de grande crescimento para a ANCP, com a contratação de novos consultores, retomada do trabalho a campo, além da realização de diversas lives com treinamentos, entrevistas, apresentação dos dois sumários (maio e agosto) e visitas presenciais a vários criadores associados. “Nossa expectativa para o próximo ano é a melhor possível, uma vez que esperamos um bom crescimento da entidade, com o lançamento de novas tecnologias e ferramentas. Será um ano muito interessante do ponto de vista cientifico para os nossos associados”, ressalta.

Em parceria com a Embrapa Cerrados, a ANCP realizou duas provas a pasto das raças Nelore, Tabapuã e Guzerá, com teste de touros jovens e avaliação genômica, além de provas de eficiência alimentar da raça Nelore. Segundo o pesquisador Claudio Magnabosco, ambas as instituições deram continuidade na avaliação dos abates técnicos realizados pelas fazendas parceiras Agronova e Panorama. “Para 2022, estamos trabalhando em novos índices e novas DEPs e creio que os abates técnicos alcançarão um patamar ainda melhor e de maior importância”, projeta.

Para o próximo ano, a ANCP reserva grandes novidades em prol da pecuária nacional e internacional, com lançamento de novos serviços e tecnologias, como o ANCPNet 2.0, DEPG Interim e mais quatro novos índices bioeconômicos que atenderão os mais diversos sistemas de produção. “Essas novidades irão consolidar cada vez mais o protagonismo da ANCP no melhoramento genético e a liderança na pecuária do Brasil e da América Latina. Essas novas ações e tecnologias que nos aguardam em 2022 têm como única meta disseminar o melhoramento genético e o conhecimento técnico-científico de qualidade e o aumento da produtividade e do lucro do pecuarista”, conclui o Professor Raysildo.

Novas ferramentas

O aumento significativo no número de animais genotipados, praticamente duplicando a base, ultrapassando a marca de 150 mil genótipos, é um bom sinal para os criadores que a cada dia acreditam mais nas avaliações genômicas, isso porque a consistência das avaliações vem melhorando continuamente.

Em 2022, a ANCP lançará quatro novos índices bioeconômicos de seleção, além do MGTe, que auxiliarão tanto quem faz quanto quem compra genética. São eles: o MGTe_cria, que será utilizado para o sistema de cria; o MGTe_pasto, para o sistema de recria e engorda a pasto; o MGTe_confN, para o sistema de produção em confinamento, e o MGTe_confF1, para animais cruzados.

Além disso, está previsto o lançamento do serviço de predições genômicas indiretas, que funcionarão como um intra-rebanho genômico, ferramenta que ajudará o criador na tomada de decisões no dia a dia da fazenda, bem como outros serviços que serão lançados pela entidade em 2022.

DEPG Interim

Confirmando seu compromisso com a inovação, a associação apresentará ao mercado a DEP genômica Interim, cujo objetivo é auxiliar nas decisões de seleção e manejo do rebanho dentro da fazenda. Desenvolvida em parceria com o Centro Técnico de Avaliação Genômica (CTAG), a ferramenta fornece predições genômicas indiretas rápidas para animais recém-genotipados, permitindo classificá-los para fins de descarte ou de seleção, enquanto se aguarda a avaliação oficial.

Segundo o diretor de Pesquisa e Inovação da ANCP, Fernando Baldi, a nova ferramenta não deve substituir a DEP Genômica das avaliações oficiais do cronograma da ANCP. “A DEPG Interim é altamente correlacionada com a DEP Genômica da avaliação oficial, portanto, a classificação dos animais baseada nas duas DEPs deve ser muito próxima para todas as características consideradas na ANCP”, ressalta.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.