Apreendida mais de 2 mil toneladas de sementes irregulares

Apreendida mais de 2 mil toneladas de sementes irregulares

PARTILHAR

Mais de 2 mil toneladas de sementes de soja irregulares são apreendidas em Mato Grosso; A operação foi feita por Auditores Fiscais Federais Agropecuários.

Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Affas) do estado de Mato Grosso encontraram 78 lotes de sementes de soja irregulares de um mesmo cultivar em auditoria realizada nesta segunda (25) e terça-feira (26) no município de Campo Verde. As 2.337 toneladas de sementes foram produzidas e beneficiadas em áreas não registradas no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). A fraude prejudica o produtor rural que adquire o material, de baixa qualidade, comprometendo a sanidade e produtividade da lavoura.

“A fraude foi constatada quando os fiscais encontraram, em uma gaveta, um bloco com registros de cargas provenientes de um local diferente do que constava nas inscrições de campo do produtor”, conta o Affa Júlio César Alves de Lima.

“Esse tipo de fraude é grave, porque quem adquire o produto compra gato por lebre. Nos campos de sementes registrados, há o acompanhamento de um responsável técnico que vistoria o local, faz recomendações e controle de qualidade de todas as etapas de produção, garantindo uma boa germinação”, continua. Participou da operação ainda o Affa Luiz Henrique Gonçalves.

O estabelecimento fiscalizado foi autuado e responderá processo administrativo, podendo responder também processo judicial por fraude e danos ao consumidor, com multa que pode chegar a mais de R$ 11 milhões. Os lotes de sementes tiveram sua comercialização suspensa e poderão ser destinados ao comércio de grãos para uso como ração, evitando que chegue aos produtores rurais como sementes de baixa qualidade.

Sobre os Auditores Fiscais Federais Agropecuários

O Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical) é a entidade representativa dos integrantes da carreira de Auditor Fiscal Federal Agropecuário. Os profissionais são engenheiros agrônomos, farmacêuticos, químicos, médicos veterinários e zootecnistas que exercem suas funções para garantir qualidade de vida, saúde e segurança alimentar para as famílias brasileiras.

Atualmente existem 2,7 mil fiscais na ativa, que atuam nas áreas de auditoria e fiscalização, desde a fabricação de insumos, como vacinas, rações, sementes, fertilizantes, agrotóxicos etc., até o produto final, como sucos, refrigerantes, bebidas alcoólicas, produtos vegetais (arroz, feijão, óleos, azeites etc.), laticínios, ovos, méis e carnes.

Os profissionais também estão nos campos, nas agroindústrias, nas instituições de pesquisa, nos laboratórios nacionais agropecuários, nos supermercados, nos portos, aeroportos e postos de fronteira, no acompanhamento dos programas agropecuários e nas negociações e relações internacionais do agronegócio. Do campo à mesa, dos pastos aos portos, do agronegócio para o Brasil e para o mundo.

Fonte: Cenário MT

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com