Arroba do boi gordo se estabiliza após intensa queda

Arroba do boi gordo se estabiliza após intensa queda

PARTILHAR
O dia foi de pouca variação no preço da arroba, mostrando que o mercado está mostrando equilíbrio. Foto: Giro do Boi

Nesta sexta, muitos frigoríficos se ausentaram da compra de gado, avaliando as melhores estratégias de compra no curto prazo. Arroba do boi chegou a ser comercializada a R$ 220.

O mercado físico do boi gordo teve preços estáveis nas principais praças de produção e comercialização do país. “O dia foi de acomodação após intenso movimento de queda ao longo da semana”, comenta o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias. 

Segundo ele, muitos frigoríficos se ausentaram da compra de gado, avaliando as melhores estratégias de compra no curto prazo, e observarão atentamente os dados de consumo de carne de bovina durante o final de semana. “É possível que os preços tenham alcançado um ponto de equilíbrio, com uma eventual manutenção sendo esperada ao menos para o curto prazo”, assinalou. 

Em São Paulo, preços a R$ 208 a arroba. Em Minas Gerais, preços de R$ 206 a arroba. No Mato Grosso do Sul, preços em R$ 201 a arroba. Em Goiás, o preço permaneceu em R$ 201 a arroba em Goiânia. Já no Mato Grosso o preço ficou em R$ 197 a arroba.  

Atacado 

No atacado, os preços da carne bovina também permaneceram inalterados. “O mercado aguarda o resultado das vendas do final de semana para determinar o andamento dos preços no curto prazo. Importante destacar que o forte movimento de alta culminou em reajustes nas outras proteínas de origem animal, com um  bom ritmo de alta para a carne de frango e para a carne suína” disse Iglesias 

O corte traseiro teve preço de R$ 18,25 por quilo. A ponta de agulha permaneceu em R$ 11,90 por quilo, enquanto o corte dianteiro seguiu em R$ 12 por quilo. 

Câmbio 

O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com baixa de 1,02%, sendo negociado a R$ 4,146 para venda e a R$ 4,144 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 4,141 e a máxima de R$ 4,194.

Boi gordo cai 9% na primeira semana de dezembro

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) registrou recuo no preço da arroba em dezembro. O monitoramento do Mapa apontou que nos principais mercados a queda foi de cerca de 9% na primeira semana do mês.

Em Mato Grosso, a arroba do boi passou de R$ 216 na segunda-feira, 2 de dezembro, para R$ 197 nessa quinta-feira, 5 de dezembro. Na Bahia, caiu de R$ 225 para R$ 207, de segunda para quinta-feira. Em Mato Grosso do Sul, a arroba estava cotada a R$ 220 e foi para R$ 200 no período. Os resultados mostram a tendência iniciada na última semana de novembro.

Ao participar do Encontro Estadual de Cooperativistas Paranaenses, em Medianeira (PR), a ministra Tereza Cristina ressaltou que o preço da proteína está se ajustando. “O preço daqui para frente deve se estabilizar”, disse.

A ministra declarou ainda que a alta decorreu de diversos fatores: a seca deste ano que prejudicou o crescimento do pasto e, consequentemente, afetou a engorda do rebanho bovino de corte; a arroba do boi gordo ficou estável nos últimos dois, três anos inibindo os investimentos; e a abertura de mercados externos, em especial o aumento da demanda da China por proteína animal em razão da peste suína africana, que dizimou pelos menos 40% do rebanho suíno chinês.

Tereza Cristina disse que cabe ao mercado encontrar o equilíbrio nos preços entre a oferta e a procura, sem interferência do Mapa. “Isso é mercado. Não tem o que a gente fazer no momento”. A ministra também descartou falta de carne para consumo interno.

“Fiquem todos absolutamente tranquilos, tem carne para todo o Brasil”, acrescentando que o país dispõe de um rebanho de mais de 215 milhões de cabeças.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com