ASSOCON protesta contra proibição de embarque de animais vivos

ASSOCON protesta contra proibição de embarque de animais vivos

PARTILHAR
embarque-bois-turquia
Foto: Confinamento Monte Alegre

ASSOCON protesta contra o apoio do Governo do Estado de São Paulo ao projeto de lei que proíbe o embarque de animais vivos pelos portos do Estado

A Associação Nacional da Pecuária Intensiva (ASSOCON) protesta com veemência contra o posicionamento do governador de São Paulo, Márcio França, divulgado nas mídias sociais, de apoiar o Projeto de Lei 31/2018, que suspende as operações com o transporte de cargas vivas pelos portos paulistas.

Para a Assocon, esta decisão, se concretizada, será extremamente prejudicial não só para a atividade pecuária, mas também para a economia brasileira como um todo, que se esforça para reagir e se recuperar diante da crise política, moral e financeira.

A Assocon reforça o compromisso do país com as normas da Organização Internacional de Saúde Animal (OIE), da qual o Brasil é signatário, ressalta o cumprimento dos rígidos protocolos dos países importadores sobre bem-estar animal na produção, transporte e abate e garante que o setor produtivo é extremamente preocupado com todos esses critérios e segue todos os parâmetros da legislação em vigor estipulados também pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Em São Paulo, a pecuária desempenha um importante fator de desenvolvimento, sobretudo no interior do estado. A decisão do governador, portanto, evidencia um desconhecimento dos pleitos e desafios do agronegócio.

Leia também

Esta ação gerará grandes perdas para o país, considerando que as exportações são fundamentais para oxigenar a economia brasileira. O Brasil exporta cerca de 600 mil bois vivos por ano, cujo destino são países com restrições religiosas sem estrutura para importar carne congelada. Nesse sentido, nosso papel é importantíssimo no fornecimento de proteína animal para o mundo.

A Assocon, entidade que representa produtores que utilizam sistemas intensivos de produção em gado de corte, conta com o discernimento e o bom senso do governador de São Paulo, Márcio França, solicitando o veto a este projeto de lei complementar. Adicionalmente, a entidade pede que as autoridades de São Paulo comprovem o cumprimento dos rígidos protocolos relacionados ao conforto e ao bem-estar animal e das regras sanitárias nacionais e internacionais vigentes, antes de tomar uma decisão que afeta de maneira trágica a cadeia da carne bovina brasileira, que trabalha com profissionalismo e comprometimento para manter o país na liderança global em exportação.

São Paulo tem projeto de lei que proíbe embarque vivo de gado

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.