Até onde vai o preço do milho no Brasil?

Até onde vai o preço do milho no Brasil?

PARTILHAR
milho com mih guizini
Foto: Michele Guizini

Com uma valorização que beira os 10% no mercado físico, e o mercado futuro projetando acima dos R$ 58,00/sc para meados de setembro/20, o preço do milho dá sinais de que ainda tem força para subir mais

A última semana se encerrou com o mercado de milho ainda surfando nas fortes altas proporcionadas pela escassez de cereal disponível para negócio no mercado. Os produtores fecham as mãos e não negociam o restante que ainda detêm aguardando desta forma que os preços em São Paulo avancem ainda mais. Na B3, o preço da sexta-feira ficou em R$ 58,48/sc no vencimento para setembro/20, com isso, a valorização na primeira quinzena de agosto/20 já está em 14%.

Nos EUA a preocupação do mercado se concentrou em novidades sobre o real impacto dos ventos e tempestades que atingiram o estado de Iowa, impactando uma área de mais de 4 milhões de hectares. O mercado fechou a sexta-feira estabilizado, variando 0,23% para baixo, ficando cotado à US$ 3,25/bu, a visualização é de que não há muito espaço para cima nos preços do milho norte-americano.

Confinamento e Boitel VFL BRASIL. Foto: Marcella Pereira

E a sexta-feira (14), encerrou com ajustes negativos no atacado paulista de carne bovina. Com as negociações lentas, a ponta compradora não viu outra solução se não abaixar os preços, a carcaça casada bovina fechou o dia com baixa de R$ 0,10/kg, ficando cotado a R$ 14,70/@.

No mercado spot de boi gordo, as escalas de abate andaram, mas a baixa disponibilidade de animais ainda pressiona os frigoríficos tem que aumentado sutilmente as indicações para conseguir adquirir matéria-prima. Em São Paulo, as programações de abate fecharam a semana com 7,0 dias úteis, alinhados com a média parcial anual.

Aprosoja-soja-640x359
Foto: Divulgação

Com o prêmio vindo aos US$ 2,00/bu em Paranaguá/PR, a soja brasileira se manteve sustentada mesmo com a leve correção ocorrida em Chicago. O dólar voltando a ficar acima dos R$ 5,40 também deu margem para que a cotação da oleaginosa nos portos brasileiros ficasse acima dos R$ 127,00/sc. Nas negociações da safra futura, o preço de R$ 100,00/sc vai se tornando cada vez mais comum em praças no interior do país, favorecendo a comercialização antecipada.

A sexta-feira foi calma em Chicago, já que o preço da oleaginosa para setembro/20 se estabilizou nos US$ 8,97/bu, variando 0,08% no comparativo diário. As compras consecutivas de soja pela China ainda dão margem para que as cotações avancem, no entanto, com a expectativa de uma supersafra de soja a ser colhida nos próximos meses, preços maiores se tornam mais distantes.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
🧩Inteligência de mercado agropecuário 📈Gestão de risco de preço 🎯Foco na tomada de decisão ➡️Consultorias e palestras