Bezerro: Técnica garante até R$ 3,60/dia a mais, confira!

PARTILHAR
Sistema Creep Confinatto - Fazenda 3R

Quem faz creep-feeding já sabe os benefícios, quem ainda não faz, a hora é agora; Técnica garante até R$ 3,60/dia à mais, Vídeo!

A pecuária de corte brasileira passa por um momento de expansão e implantação de tecnologias que ajudem, o pecuarista, a garantir um animal cada vez mais precoce e com lucratividade, ou seja, técnicas que contribuam para o aumento da produtividade em menor tempo e área. De forma resumida, o creep-feeding é um sistema simples e prático utilizado para aumentar o ganho de peso dos bezerros à desmama através da instalação de um cercado privativo, ao qual só o bezerro tem acesso. 

A união entre a suplementação e a amamentação, traz uma série de benefícios para os bezerros, melhorando o desempenho dos animais por meio de nutrientes adicionais. Apesar de já ser conhecida no país, a técnica ainda necessita de um maior volume de implementação e conhecimento dos detalhes para que, de toda forma, seja implementada e utilizada de forma certa.

Além do ganho em peso extra obtido pelos bezerros, outra vantagem é diminuir o consumo de leite. Dessa forma, diminuímos a exigência nutricional da matriz, possibilitando a ela que mantenha uma condição corporal adequada para emprenhar novamente.

A partir dos 45 dias os bezerros ficam curiosos entrando no creeper para comer, ingerindo em torno de 100 g/dia. No momento da desmama já estará consumindo em torno de 500 g/dia de ração pronta. Haverá um ganho extra de peso em torno de 40 kg em relação aos animais que não receberam ração no creep.

Os fatores como a localização – deve ser próximo ao malhador das vacas (normalmente próximo ao cocho de sal das matrizes) -, e o tamanho – deve ser grande o bastante para que os bezerros possam deitar sossegadamente dentro dele -, no entanto, o mais importante é ter cocho suficiente para que todos possam comer no mesmo momento.

Um novo modelo “dois em um” para creep-feeding promete, contudo, resolver esse problema. Ele é feito com a mesma bombona ou tambor plástico que o produtor costuma cortar ao meio para confeccionar cochos para suplementação na fazenda. O que muda é a forma de cortar o recipiente. Veja no final da matéria!

bezerros creep-feeding comendo
Foto: Marca Peixe

Quem faz creep-feeding já sabe os benefícios, quem ainda não faz, a hora é agora

Em um cenário em que o preço do bezerro pode chegar a R$18,00/kg, um animal em fase de aleitamento com suplementação, cujo ganho de peso adicional com Nutriflex gira em torno de 200g/animal/dia, traz um retorno financeiro entre R$3,00 e R$3,60/animal/dia.

Essa avaliação financeira é simples de fazer, e muito importante para vermos o potencial existente do creep-feeding para explorar o desempenho adicional desses animais que estão numa fase eficiente e acelerada.

Como fazer o creep-feeding barato

Um novo modelo “dois em um” para creep-feeding promete, contudo, resolver esse problema.

Para se fazer a cobertura que protegerá a ração, é preciso, primeiro, efetuar cortes rente ao fundo e à boca do tambor, mas sem completar a circunferência. É preciso deixar 62 cm intactos na parte de baixo, para formar o fundo do recipiente (onde se colocará a ração), e 30 cm na parte de cima, para manter a cobertura conectada ao cocho.

Em seguida, deve-se efetuar cortes no sentido do comprimento do tambor para soltar as peças (abas) que serão usadas para confeccionar a cobertura do cocho. Feito isso, basta puxar as abas para cima com força, para deixá-las retas.

Atenção: é preciso ter cuidado na hora de cortar o tambor, tarefa que pode ser feita com o auxílio de uma esmerilhadeira.

Os cortes laterais não devem ser excessivamente longos, para não deixar o fundo do cocho estreito, nem muito curtos, comprometendo a proteção contra a chuva. É fundamental seguir as medidas indicadas (veja ilustração).

Ideia barata para cocho do creep
Fonte: Revista DBO

Para que as abas, agora transformadas na cobertura do cocho, se mantenham retas, deve-se colocar suportes em ambas as laterais, como mostra a figura. Esses suportes têm formato triangular, com 45 cm de lado.

“Podem ser feitos de chapa galvanizada, que também protege contra chuvas laterais”, diz Felipe Vilela, agrônomo e consultor da Burgi Consultoria, de Piracicaba, SP, que costuma recomendar esse modelo de cocho para seus clientes.

A chapa triangular, dessas utilizadas para confecção de calhas (0,5 mm de espessura), é presa na bombona com rebites. Recomenda-se passar uma camada de veda-calha, para impermeabilizar.

Para os bezerros, 50 cm é suficiente; para categorias maiores, Vilela recomenda entre 1,10 e 1,20 m, para evitar que os animais fiquem se coçando na estrutura.

Quando o bezerro cai no chão, o pecuarista já precisa estar com a cabeça no futuro pensando em todas as etapas da vida dele. Uma desmama mais preparada, reflete não apenas na facilitação de manejo, mas também em uma pecuária eficaz e com um ótimo custo-benefício. E é isso que o Nutriflex entrega para o produtor: alto desempenho com baixo custo diário.

Por isso, o sistema de suplementação sólida para uso no creep-feeding desenvolvido pela TIMAC Agro da linha Nutriflex, fornece uma alimentação de alta qualidade para os bezerros, com proteína verdadeira desenvolvida com a tecnologia Blend Attract, que proporciona maior atratividade ao animal, consumo regulado e microrganismos que estimulam o desenvolvimento do rúmen. Dessa forma, o animal segue para as fases seguintes mais preparado, uma vez que ele ingere alimentos sólidos desde cedo.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com