Bezerro vale R$ 15/kg, mas mercado está travado, veja

PARTILHAR
bezerros nelore - bezerro erado neleore - Fazenda Diamante Verde
Foto: Fazenda Diamante Verde

Com foco no comportamento do mercado do boi gordo e a baixa capacidade de suporte das pastagens, os pecuaristas seguem cautelosos na compra da reposição!

O setor da reposição encerrou mais uma semana com o mercado operando com muita volatilidade de preços, situação que se complicou ainda mais com a baixa ocorrência de leilões em muitas praças pecuárias importantes pelo Brasil. Os preços, apesar de tais limitações, seguem com grande estabilidade, tendo o bezerro da desmama se firmado a R$ 15,00/kg como referência para as negociações!

Toda a cadeia produtiva da carne bovina, segue apreensiva e acompanhando o desenrolar das informações relacionadas à paralisação temporária das vendas à China e, claro, seus efeitos na dinâmica do mercado de boiada gorda, que teve estreitamento nas margens!

Na última sexta-feira, 24, o Indicador Bezerro do Cepea/MS, fechou a R$ 2.887,98, o que representou valorização de 2,18% em relação ao preço registrado em igual período do mês passado. Ainda segundo as informações divulgadas, o peso dos animais segue com estabilidade de 200,67 kg/cab.

A baixa capacidade de suporte das pastagens, juntamente com a alta nos custos de produção – insumos e reposição – acabam por limitar o poder de compra do pecuarista da recria/invernista, já que o mercado na ponta final seguiu travado nos últimos 22 dias de setembro.

Segundo a Scot Consultoria, nos próximos dias, os recriadores/invernistas devem se manter afastados das negociações, aguardando uma melhor definição do mercado do boi gordo. Porém, nas poucas localidades onde houve algum certame, agentes do setor relataram que a liquidez no mercado de animais jovens começa a mostrar sinais de recuperação.

“A baixa capacidade de suporte das pastagens colabora com esse quadro”, diz a Scot.

Ainda segundo a Scot, o mercado segue com estabilidade nos preços da reposição, com animais ainda representando um peso grande no planejamento estratégico das propriedades que trabalham com a recria e engorda dos animais. Sendo assim, as categorias estão precificadas na praça paulista, da seguinte forma:

  • Boi Magro: R$ 3.850,00 ou 320,80/@
  • Garrote: R$ 3.400,00 ou 357,90/@
  • Bezerro: R$ 2.900,00 ou 12,90/kg
  • Bezerro Desmama: R$ 2.700,00 ou 15,00/kg

Quais as perspectivas?

De certa forma, diz a IHS Markit, a aproximação da época das águas traz a perspectiva de reestruturação das pastagens em muitas áreas do País e sugere planejamento dos próximos passos com relação à entrega de gado terminado para o primeiro semestre de 2022.

Segundo a IHS, em algumas praças pecuárias, a ponta compradora mais ativa trouxe suporte aos preços da reposição, sobretudo para animais mais velhos. “Paralelamente, a acomodação dos preços da boiada gorda também colabora para a manutenção de uma relação de troca minimamente vantajosa”, acrescenta a IHS.

Regiões

  • Região Norte do País, situação melhor com pecuaristas saindo para as compras de bezerros, garrotes e novilhas;
  • Em Rondônia, as chuvas voltaram e isso tem dados suporte aos preços locais por meio do maior volume de vendas, principalmente para a categoria das fêmeas;
  • No Centro-Oeste, os preços das categorias mais jovens estão estagnados no Mato Grosso e apresentam volatilidade em Goiás e Mato Grosso do Sul;
  • Na região Sudeste, os preços do gado de reposição continuam muito fracos no interior paulista e em algumas regiões de Minas Gerais.
  • Na região Sul, os negócios durante a semana foram pontuais, Rio Grande do Sul, destaque para firmeza dos preços das novilhas com mais de 10 arrobas.

Segundo os analistas, devemos continuar observando uma demanda acima da oferta para o ano de 2022, principalmente no que diz respeito ao mercado interno. O avanço da vacinação da população mais jovem e o retorno das atividades econômicas devem elevar a demanda pela proteína bovina.

Em um cenário otimista, com o avanço da demanda chinesa se aliando a um mercado interno com elevação da demanda, não se terá matéria prima suficiente para as indústrias conseguir atender a demanda da ponta compradora. Vá as compras, mas só compre aquilo que seu planejamento sustenta!

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com