Boi: Cresce atratividade do confinamento no 2º semestre

Boi: Cresce atratividade do confinamento no 2º semestre

PARTILHAR
Circuito-Nelore-de-Qualidade
Foto: Confinamento Monte Alegre

Alta nos preços do boi elevou atratividade do confinamento no 2º semestre; A avaliação é do relatório Agro Mensal de julho, elaborado pelo banco Itaú BBA.

A recuperação dos preços da arroba do boi gordo no mercado futuro da B3 devolveu a atratividade para o confinamento de bovinos visando a entrega de animais neste segundo semestre. A avaliação é do relatório Agro Mensal de julho, elaborado pelo banco Itaú BBA e divulgado nesta quarta-feira, 8.

De acordo com a equipe de consultores, os preços firmados em contratos com vencimento em outubro, por exemplo, saíram de uma média de R$ 180 a arroba no início de abril para R$ 212 a arroba. Observa, porém, que esta curva já está dando sinais de inversão, uma vez que os preços no mercado físico superam a casa de R$ 220 no Estado de São Paulo.

O relatório constata que os contratos a partir de agosto estão precificados abaixo do presente “o que subestima possível efeito altista da entressafra na segunda metade do ano, sobretudo no último trimestre, desconsiderando também sazonalidade da demanda de final de ano”.

O levantamento avalia também o “sentimento do pecuarista” de que o preço do animal ainda pode se valorizar ao longo deste ano. Os analistas observam que isso é possível desde que não haja interrupção das exportações para a China, que estaria representando uma fatia de 55% do total de carne bovina in natura exportada.

O Itaú BBA sugere que “não deve surtir grande efeito” a suspensão da habilitação de plantas frigoríficas pela China, associada a preocupações com contaminação de cargas com a covid-19. Mas faz uma observação: “Desde que a lista de plantas embargadas – que envolveu outros países exportadores – não cresça”.

Fonte:Estadão Conteúdo

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com