Boi gordo encerra a semana com preços firmes no Brasil

Boi gordo encerra a semana com preços firmes no Brasil

PARTILHAR
Foto Divulgação.

De acordo com a consultoria Safras, o quadro geral segue de oferta limitada e demanda aquecida, principalmente para exportação. Confira as cotações!

O mercado físico de boi gordo encerrou a semana com preços firmes, de acordo com a consultoria Safras. “Algumas unidades frigoríficas optaram por se ausentar da compra de gado, avaliando as melhores estratégias para aquisição de boiadas no curto prazo”, diz o analista Fernando Henrique Iglesias.

Segundo ele, o quadro geral pouco mudou. A oferta de animais terminados permanece restrita e os frigoríficos em geral ainda se deparam com escalas de abate encurtadas, posicionadas entre dois e três dias úteis.

A demanda de carne bovina foi positiva no mercado interno durante a semana. O Dia dos Pais foi um elemento adicional que favoreceu a reação dos preços. “Outro aspecto que permanece sólido e atuação da China nas importações, ainda buscando corrigir o déficit proteico formado pela peste suína africana”, afirma Iglesias.

  • Na capital de São Paulo, os preços do mercado à vista ficaram em R$ 226 por arroba arroba.
  • Em Uberaba (MG), os preços seguiram em R$ 223 por arroba.
  • Em Dourados (MS), continuaram em R$ 219 por arroba.
  • Em Goiânia (GO), o preço indicado foi de R$ 220 a arroba.
  • Já em Cuiabá (MT), ficou em R$ 205 por arroba.

Mercado aquecido no boi gordo, por Scot Consultoria

Estabilidade em São Paulo

A arroba do boi gordo está firme e estável em R$226,00, bruto e à vista, R$225,50, livre de Senar e em R$222,50, descontado Senar e Funrural. 

Norte de Mato Grosso

Os compradores melhoraram a oferta de compra e a cotação da arroba do boi gordo subiu 1,55% ou R$3,00 na comparação feita dia a dia. A cotação corrente é de R$200,00/@, bruto e à vista, R$199,50, livre de Senar e em R$197,00, descontado Senar e Funrural.

Próxima semana

Oferta limitada e compras compassadas é o cenário do boi gordo. A expectativa para os próximos dias é de cotações firmes, apoiada nas escalas de abate curtas e nas exportações em bom ritmo. 

Mercado atacadista de carne com osso

No fechamento desta semana, segundo levantamento da Scot Consultoria, a cotação do traseiro avulso subiu de R$15,20 para R$15,90, alta de 4,60%. A cotação do dianteiro avulso também subiu. A alta foi de R$12,75 para R$13,10, ou 2,74%.

No mercado atacadista, os preços da carne bovina ficaram estáveis. Conforme Iglesias, a tendência de curto prazo é de reajustes nos preços. Com isso, a ponta de agulha permaneceu em R$ 12,50 o quilo. O corte dianteiro seguiu em R$ 12,90 o quilo, e o corte traseiro continuou em R$ 15 o quilo.

Com informações da Agência Safras e Scot Consultoria

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com