Boi: setembro fecha com preços estáveis

PARTILHAR
Confinamento e Boitel VFL BRASIL. Foto: Marcella Pereira

Os frigoríficos se ausentaram da compra de boi no último dia da semana e de setembro para avaliar estratégias no curto prazo.

mercado físico do boi gordo terminou a semana com preços estáveis.

Os frigoríficos se ausentaram da compra de gado no último dia da semana e do mês para avaliar as melhores estratégias para aquisição de boiadas no curto prazo.

Segundo o analista da Consultoria Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, o ambiente de negócios ainda sugere por algumas tentativas de compra abaixo da referência média, em linha com o confortável posicionamento das escalas de abate, que hoje atendem entre seis a oito dias úteis.

Soma-se a isso a menor capacidade de retenção nos confinamentos com a chegada das chuvas. Para que seja evidenciada recuperação dos preços do boi gordo, é necessário o encurtamento dessas escalas de abate, assinalou

Em São Paulo, a referência para a arroba do boi ficou em R$ 292.

Em Dourados (MS), a arroba foi indicada em R$ 267.

Na capital de Mato Grosso, a arroba ficou indicada em R$ 258.

Boi no atacado

O atacado volta a operar com preços acomodados para a carne bovina.

No entanto o quadro delimitado neste momento aponta para alguma recuperação das cotações ao longo da primeira quinzena de outubro.

Basicamente a entrada dos salários na economia tende a motivar a reposição entre atacado e varejo, justificando a recuperação das cotações.

Quarto traseiro permanece precificado a R$ 20,70, por quilo. Quarto dianteiro segue no patamar de R$ 15,50, por quilo. Ponta de agulha permanece cotada a R$ 15,40, por quilo.

Fonte: Agência Safras

🚀 Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? ✅ 👉🏽 Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). 🚜🌱

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com