Boletim de Inteligência de Mercado Abrapa com as principais notícias do mundo do algodão 24/09/21

PARTILHAR
Foto: Divulgação

Confira aqui as principais notícias do algodão.

Destaque da semana – Primeiro, o navio Evergreen encalhou no canal de Suez no final de março. Agora, é a incorporadora Evergrande que ocupa as manchetes do noticiário econômico global. Enquanto o navio ficou encalhado por seis dias – causando caos cujos reflexos sentimos até hoje – somente o governo Chinês para desencalhar a Evergrande.

– Algodão em NY 1 – Montanha russa em NY. A cotação contrato Dez/21 caiu na segunda para menos de 90 U$c/lp, mas depois, com a intervenção do governo Chinês e o robusto relatório de vendas semanais dos EUA (com compras principalmente da China!), os preços se recuperaram e a semana terminou praticamente como começou.

– Algodão em NY 2 – O contrato Dez/21 fechou em 92,46 U$c/lp, queda de 0,05% nos últimos 7 dias.  

– Preços – Ontem (23/9), o algodão brasileiro estava cotado a 104,75 U$c/lp (-125 pts sobre a semana passada) para embarque em Nov-Dez/21 (Middling 1-1/8″ (31-3-36) posto Ásia, fonte Cotlook).

– Baixistas 1 – A Evergrande, com seus 1.300 projetos em 280 cidades, é certamente a maior preocupação financeira da China no momento. A incorporadora é a mais endividada do mundo, com passivo de US$ 300 bilhões. O risco de calote gera um temor de contágio sistêmico internacional. A solução passa sem dúvida pelo governo Chinês, que esta semana acalmou os mercados ao injetar US$ 71 bilhões no sistema financeiro.

– Baixistas 2 – A situação do mercado imobiliário Chinês, que seguramente ainda terá mais capítulos, é um grande alerta a todos de como as coisas podem mudar muito rápido no mercado, para um lado ou para outro.

– Altistas 1 – Voltando a falar de algodão, as vendas semanais dos EUA foram robustas novamente na última semana. O USDA anunciou que foram vendidos 379 mil fardos (82,5 mil tons), sendo 60% para a China.

– Altistas 2 – Foi bem recebido pelo mercado também o posicionamento do banco central americano (FED) desta semana. O “tapering” (retirada de estímulos à economia) não será iniciado antes de Novembro, e somente se a economia apresentar bons indicadores.

– Altistas 3 – A temporada de tempestades nos EUA não acabou. Está sendo observado com atenção o desenvolvimento da Tropical Depression 18 no Atlântico.  Até o início da próxima semana, as informações serão mais precisas sobre o possível alcance da tempestade.

– Safra Brasil 21/22 – A Abrapa divulgou a estimativa de intenção de plantio da nova safra. A expectativa inicial é de crescimento de 12,6% na área plantada (1,53 milhão de ha) e 20,6% na produção de pluma (2,79 milhões de toneladas).

– China 1 – Após pausa para os feriados do Festival da Lua nesta semana, os leilões da Reserva Chinesa continuam a vender 100% dos lotes ofertados. Já foram vendidas 569,5 mil toneladas das 600 mil planejadas.

– China 2 – Especula-se muito ainda que a safra Chinesa deste ano (estimada em 5,8 milhões de toneladas) pode ser menor e que devido às restrições aos produtos feitos com algodão de Xinjiang, o país tenha que importar mais que o previsto (2,2 milhões de tons). Seguimos acompanhando.

– Agenda – No dia 7 de Outubro, durante o Congresso da International Cotton Association (ICA), em Liverpool, que ocorrerá de forma híbrida (virtual e presencial), a Abrapa irá apresentar um painel especial sobre as perspectivas para a safra 2022 do Brasil.

– Safra Brasil 20/21 – A Abrapa, em conjunto com as associações estaduais, atualizou a estimativa de produção brasileira de algodão para 2,32 milhões de toneladas, queda de 119 mil toneladas referente ao levantamento de julho/21 e 679 mil toneladas a menos em relação à safra 19/20. 

– Colheita – Até ontem (23/09): BA e TO (99%); GO (100%), MA (96%); MG (98%), MS (100%), MT (100%), PI (100%) SP (100%) e PR (100%). Total Brasil: 99,8% colhido.

– Beneficiamento – Até ontem (23/9): BA e TO (62%); GO (93%), MA (35%); MG (78%), MS (97%), MT (45%), PI (82%) SP (100%) e PR (100%). Total Brasil: 52% beneficiado.

– Exportações – O Brasil exportou 76,7 mil tons de algodão nas três primeiras semanas do mês de setembro/21. A média diária de embarque está 16,2% inferior quando comparada a setembro/20.

Fonte: Abrapa

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR