Brasil tem 61 milhões de hectares de pastagens sem manejo

Brasil tem 61 milhões de hectares de pastagens sem manejo

PARTILHAR
pastagens-degradadas
Foto: Ambiente Inteiro

De todo Fertilizante NPK entregue em 2015 apenas 1,57% foi usado nas áreas de pastagens. São 61 milhões de hectares que merecem maiores cuidados.

Das áreas cultiváveis do Brasil aproximadamente 44% são ocupadas com pastagens, 46% destas áreas estão sem uso e apenas 10% são utilizadas para integração com agricultura.

A degradação das pastagens é um dos principais problemas enfrentados pela pecuária brasileira. Estima-se que o país possui 180 milhões de hectares de pastagens disponíveis para a alimentação dos animais, mas 50% dessa área apresentam algum tipo de degradação, muitas em estágio bastante avançado.

A recuperação, que impacta diretamente a pecuária bovina, requer a correção de sete erros comuns aos produtores rurais, que vão da escolha errada da espécie a queima da planta.

A situação é de extrema gravidade e precisa ser vista com muita atenção pelos pecuaristas. “No Brasil, a maioria do rebanho bovino é criado a pasto, que é a forma mais barata e prática de produzir e oferecer alimentos para os ruminantes”, afirma Moacyr Bernardino Dias-Filho, pesquisador da Embrapa, em Belém (PA), e especialista em degradação de pastagens.

Esses dados vão de acordo com o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) e Associação Nacional para Difusão de Adubos (ANDA) que constataram que em 2015 apenas 1,57% de todo fertilizante NPK foi direcionado às pastagens.

grafico-consumo-de-fertilizantes-npk-com-valores-no-brasil
Fonte: Tiago Firmino Boaventura

É preciso enxergar as pastagens com olhos diferentes e entender que também é preciso adubar, corrigir o solo, praticar reformas de áreas quando necessário, etc. Práticas que qualquer outra cultura demandaria, não há mais espaço para o extrativismo na pecuária, por isso é importante e necessário sempre consultar um Engenheiro Agrônomo e avaliar se sua área de pastagens está precisando de correção.

Técnica aumenta a germinação das pastagens em 800%

O que é fertilizante NPK

Uma fonte bem equilibrada de nutrientes aumenta a produtividade e melhora a qualidade da colheita, elementos vitais para suprir a demanda por alimentos de uma população mundial em crescimento. Entre os nutrientes necessários à vida das plantas, está o composto NPK, presente na maioria dos fertilizantes. Esses nutrientes também são encontrados na natureza.

Leia também

O Nitrogênio (N) forma as proteínas que compõem os tecidos vegetais. O uso deste nutriente resulta no crescimento vigoroso das plantas.

O Fósforo (P) estimula o desenvolvimento das raízes e contribui para a formação de grãos, melhora a eficiência do uso da água e participa da fotossíntese e respiração.

O Potássio (K) ajuda às plantas a suportar temperaturas extremas, secas, doenças e pragas. Também aumenta a eficiência do uso da água e melhora a qualidade da lavoura.Tudo isso contribui para uma melhor colheita.

Sobre o autor:

Tiago Firmino Boaventura de Oliveira
MBA em Marketing Fundace/USP Ribeirão Preto.
Engenheiro Agrônomo (IFMG Bambuí)
Técnico em Agricultura e Zootecnia (CEFET Bambuí)
https://br.linkedin.com/in/tiagofboagronomo
tiagofbo.agronomo@gmail.com

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com