Brasil tem a chance de se tornar exportador de trigo

PARTILHAR
Foto: Divulgação

O Brasil tem grande capacidade de produção e o mundo olha para a gente, mais do que antes, como um grande provedor global de alimentos.

O mundo vive um período delicado quanto à segurança alimentar e o Brasil, por sua vez, pode aproveitar esse momento e fazer dele uma oportunidade para de importador ser exportador de trigo, disse no fim da manhã desta quarta-feira, em Cascavel, o secretário de Estado da Agricultura e Abastecimento. Norberto Ortigara participou, ao lado do presidente da Coopavel Dilvo Grolli, do prefeito Leonaldo Paranhos e do coordenador geral do evento, Rogério Rizzardi, além de outras autoridades, do início oficial da colheita do trigo no Paraná.

Abertura oficial da colheita de trigo no Paraná aconteceu nesta quarta-feira no Show Rural Coopavel de Inverno – Fotos: Divulgação/Show Rural de Inverno

O Brasil tem grande capacidade de produção e o mundo olha para a gente, mais do que antes, como um grande provedor global de alimentos, acentuou Ortigara. “Nenhum outro país conta com tamanha capacidade para produzir comida de forma abundante e competitiva. E o Show Rural é uma prova de que é possível avançar rápido e com qualidade”. Com as cultivares de trigo demonstradas no evento, algumas com resultado de até seis mil quilos por hectare, dá para alcançar a autossuficiência em três anos, destacou o secretário da Agricultura.

A produção nacional em 2022 será de nove milhões de toneladas e o consumo perto de 13 milhões. “Em pouco tempo, com as soluções aperfeiçoadas pelas empresas de pesquisa e sem surpresas ao longo do caminho, a produção chegará perto das 15 milhões de toneladas”, afirmou Ortigara, afirmando que o trigo é uma peça determinante para a segurança alimentar do planeta, que logo chegará a oito bilhões de pessoas. O Paraná, diante do que produz e da força de suas cooperativas, tem situação privilegiada nesse cenário. “Todavia, é fundamental seguir investindo na agregação de valor e no fortalecimento de todas as cadeias do agro”.

A Coopavel, uma das 15 maiores cooperativas agroindústrias do País, destina grande parte de suas matérias-primas aos mais diferentes processos de transformação. Um dos investimentos mais recentes é uma fábrica de bioinsumos, projetada para acompanhar uma tendência em expansão. “Parabéns aos diretores e aos cooperados da Coopavel por essa visão de futuro e sustentável. Os bioinsumos assumem gradualmente importância estratégica em um mercado em forte desenvolvimento”, destacou Norberto Ortigara.

Maior do Brasil

A abertura oficial da colheita do trigo paranaense no Show Rural de Inverno eleva a importância do evento, disse o presidente da Coopavel, Dilvo Grolli. “É a consolidação dessa como a maior mostra tecnológica de disseminação de novos conhecimentos para o trigo do País”. Neste ano, o Paraná chegará a quatro milhões de toneladas e deverá assumir a dianteira nacional na produção do cereal. Durante essa terceira edição, a cooperativa lançou uma nova campanha de estímulo à produção de trigo em sua área de abrangência.

Fonte: Ascom Show Rural de Inverno

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com