Brasileiro torna-se milionário no Team Ropping

Brasileiro torna-se milionário no Team Ropping

PARTILHAR
nogueira-shase-eteven
Nogueira em Las Vegas – Foto: Shase Steven

Laçador de Presidente Prudente (SP), é o novo milionário nos Estados Unidos, brasileiro é laçador da modalidade Team Roping.

Junior Nogueira, mais uma vez terminou a temporada da PRCA – Professional Rodeo Cowboys Association em segundo lugar, o título mundial na modalidade Team Roping ainda não veio para o Brasil. De forma alguma, Junior Nogueira deixou a NFR – National Final Rodeo (Final Mundial da PRCA) em Las Vegas, EUA, em dezembro derrotado.

Aliás, a palavra derrota não faz parte, de forma alguma, da carreira de Junior Nogueira, ele é um vitorioso , sua história mostra isso.

Mas, vamos direto para a sua história na América. Primeiro laçador brasileiro a vencer Rookie Of The Year (Revelação do Ano), primeiro brasileiro no Team Roping a se classificar para a NFR, primeiro brasileiro a conquistar a fivela de campeão mundial como All-Around (Cowboy Completo).

Junior-nogueira-James-Phifer
Nogueira e Kaleb na NFR de 2018, quando venceram o primeiro round – Foto: James Phifer

E agora, é o primeiro laçador brasileiro a alcançar a marcar de UM MILHÃO DE DÓLARES, quantia ganha só na PRCA. Outros eventos como Spicer Gripp e The American não entram nessa conta.

A informação sobre o milhão passou meio despercebida durante a NFR, mas o site Team Roping Journal fez a conta durante o rodeio de Las Vegas, já que, o perfil de Junior Nogueira, ainda não estava atualizado no site da PRCA até esta publicação. Já são cinco NFR – National Final Rodeo, ou seja, cinco temporadas e praticamente todas com chances de título.

Qual é o objetivo de um laçador como Júnior Nogueira em uma NFR? A fivela de campeão? Sim, mas não é a única resposta.

A NFR é a oportunidade de lucrar na temporada, pois o movimento de viagens que se faz durante o ano é grande, e custa, em dólares ainda. E mais uma vez, Junior Nogueira conseguiu fazer uma boa final, ganhou um round, ficou em segundo também na NFR, rodeio de Las Vegas, ganhou $157 mil dólares só na final. Mais que na temporada regular. Ao todo ele ganhou $ 273 mil dólares.

Fez cinco grandes temporadas nos EUA. Foi sétimo lugar no mundial de 2014 (Estreia), quarto em 2015 e segundo lugar em 2016, 2017 e 2018.

Claro que, o que falta é a fivela de campeão mundial do Team Roping, mas o mais importante até o momento é que, ele está conseguindo se manter como um laçador nos EUA, acredito eu que esse seja a maior dificuldade. Conquistou o respeito dos laçadores, dos rodeios, da PRCA e dos fãs, se tornando um grande ídolo do esporte mundial. Algo que é mais difícil que a própria fivela de campeão do mundo, afinal muitos ganharam o mundo, porém, não se mantiveram no topo. A sim, já ia me esquecendo. Kaleb Driggers seu parceiro americano. Ele é muito criticado por torcedores brasileiros, parece até que, é só ele que erra, mas até onde sei, nos últimos três anos eles foram vice-campeões do mundo juntos, eles se completam.

Pelo pouco que entendo da modalidade, quando ganha, ganha junto, quando perde, perde junto.

Claro que, quem fica em segundo lugar em um mundial, acaba errando alguma coisa, por outro lado, para ser vice-campeão do mundo, é preciso acertar muita coisa, e a galera só estão olhando os erros.

Sei que torcedor, é torcedor, mas ás vezes, exageram e saem falando água pelas redes sociais. Nunca conversei como o Junior Nogueira sobre o que ele acha do Kaleb, mas em uma reportagem onde eles falam um do outro, para um jornal de Las Vegas, percebe-se como eles se completam dentro e fora da arena.

Sabemos que a história de Nogueira passou por Jake Barnes, passou rapidamente por Jo Jo Lemond, mas sabemos também que tantos títulos e essa competitividade só foi possível em razão de ele estar laçando com Kaleb Driggers.

Há quem discorde, não sou o dono da razão, mas penso assim. Kaleb somou e soma muito na carreira de Nogueira. Amanhã podem até estarem separados, mas fizeram uma história grande juntos, e acredito que vão conquistar um título ainda, potencial, os dois tem.

E a temporada já começou e eles já estão beliscando os primeiros dólares, a longa corrida em busca da fivela de ouro de campeão do mundo pela PRCA, ainda é o objetivo de Junior Nogueira.

familia-nogueira-Kendra-Santos
Eliziane Nogueira (Mãe), Ludmila Nogueira (Irmã), Junior Nogueira e Jaqueline Gasparim Namorada, durante a NFR – Foto: Kendra Santos

E nosso sonho de torcedor, só nos resta continuar a torcida por mais uma longa temporada que já começou e na data desta matéria, ele já é o décimo quinto no ranking mundial, estaria classificado para a NFR mais uma vez.

Fiquemos na torcida de sempre e, ao mesmo tempo grato por ele estar lá fazendo história. É necessário repetir que por muitos anos escrevi sobre PRCA sem um brasileiro e, hoje tendo ele, o Marcos Costa, o Silvano Alves nos resultados é motivo de satisfação profissional e pessoal muito grande.

Via Eugênio José

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.