BRS Sulina: cultivar de ervilha é testada com sucesso para adubação verde e cobertura do solo

PARTILHAR

“A cultivar apresentou rusticidade e adaptação a diferentes tipos de ambientes, com boa produção de biomassa mesmo em solos de média e baixa fertilidade”.

Horizontes promissores para a cultivar BRS Sulina, variedade de ervilha indicada para adubação verde e para cobertura de solo no cultivo de grandes culturas, como trigo, milho, soja e feijão. Uma parceria entre a Embrapa Hortaliças e a empresa RAIX Sementes Ltda., com o objetivo de avaliar o potencial das sementes da leguminosa para cultivo em mix de plantas de cobertura (mistura de espécies gramíneas, crucíferas e leguminosa) na produção de biomassa, aporte de nitrogênio e tolerância a doenças de solo, vem apresentando resultados bastante animadores.

Sediada no município São Miguel do Oeste, em Santa Catarina, a empresa RAIX Sementes atua na identificação de alternativas com capacidade de gerar benefícios envolvendo o aumento da sustentabilidade dos sistemas produtivos. O estabelecimento da parceria entre as duas instituições teve como ponto de partida o dia de campo promovido pela Fundação Agropecuária de Pesquisa Agrária – FAPA (Guarapuava-PR) em 2021, ocasião em que a BRS Sulina chamou a atenção de representantes da empresa, quando da apresentação de inovações tecnológicas disponíveis para cultivo no período de vazio outono e inverno.

Às tratativas iniciais, que incluíram a formalização do acordo entre a empresa e a Embrapa Hortaliças, ensaios passaram a ser conduzidos em diferentes ambientes e épocas de semeadura para avaliar a adaptabilidade, o potencial agronômico, ciclo de produção e rendimento da massa seca da cultivar – conforme as primeiras avaliações, a BRS Sulina vem se constituindo numa “excelente alternativa para adubação verde e formação de cobertura de solo no período de vazio outonal/invernal”.

“A cultivar apresentou rusticidade e adaptação a diferentes tipos de ambientes, com boa produção de biomassa mesmo em solos de média e baixa fertilidade, além de apresentar potencial para uso em consórcio com outras cultivares, gramíneas (aveia e centeio), nabo forrageiro e em esquemas de rotação, antecedendo o milho e soja, entre outras culturas”, registra Ana Maccari, pesquisadora da RAIZ Sementes, que vem acompanhando os ensaios. Segundo Maccari, os resultados obtidos nesses estudos permitirão fundamentar as decisões no momento de recomendar a cultivar em termos de regiões adaptativas para formação de consórcios de cobertura de solo em sistemas de plantio direto (SPD).

BRS Sulina

Leguminosa indicada para adubação verde e para cobertura de solo, a variedade de ervilha BRS Sulina foi desenvolvida em pesquisas conjuntas entre as Unidades Hortaliças e Trigo da Embrapa. O material foi trazido em 2010 para o Distrito Federal, onde predomina um clima mais ameno a mil metros de altitude e, nos experimentos conduzidos na Embrapa Hortaliças, foram selecionados materiais que apresentaram rusticidade, resistência a doenças e, principalmente, volume de massa verde.

Com um rendimento em torno de 1,5 toneladas de grãos e cerca de 13 toneladas de massa verde, a variedade supera alternativas como a ervilhaca, aveia e nabo. Extremamente adaptada à Região Sul, devido ao rápido crescimento inicial, precocidade e uniformidade, a BRS Sulina proporciona grandes reduções de custo aos produtores de diversos segmentos, com a redução da dependência de fertilizantes químicos das culturas subsequentes.

A facilidade e estabilidade na produção de sementes da cultivar são superiores a outras leguminosas anuais de inverno, como a ervilhaca comum e a ervilhaca peluda. A aptidão dos grãos para a formulação de ração animal, principalmente suínos, representa também mais uma alternativa de utilização da BRS Sulina.

Para o pesquisador e chefe geral da Embrapa Hortaliças Warley Nascimento, os resultados dos experimentos que vêm sendo realizados pela empresa RAIZ Sementes representam um aval a mais às características da cultivar, “além de possibilitar ao produtor uma diversificação de espécies com essa finalidade, que é a cobertura do solo e rotação de culturas, principalmente para a Região Sul do País, onde essa prática sustentável tem sido adotada por grande parte dos produtores”.

Fonte: Embrapa

🚀 Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? ✅ 👉🏽 Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). 🚜🌱 Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com