‘Capital da soja’ tem prejuízo de R$ 2 bilhões com chuva, vídeo!

PARTILHAR

Precipitação acima do normal atinge cidade durante a época de colheita de verão e gerou perdas de safra e danos à infraestrutura local. Veja o vídeo!

A cidade de Sorriso, em Mato Grosso, importante polo de produção agrícola, “estado de emergência” na última semana, após fortes chuvas durante a época de colheita de grãos de verão que geraram perdas de safra e danos à infraestrutura local, disse um representante do poder público à Reuters nesta segunda-feira.

Mais de R$ 2 bilhões! Esse é o tamanho estimado do prejuízo causado pelo excesso de chuvas em Sorriso, no médio-norte de Mato Grosso. O município é o maior produtor de soja do Brasil. São mais de 600 mil hectares cultivados com a oleaginosa.

O município no maior Estado produtor de soja do Brasil, o estado de emergência em 11 de março, na sequência de chuvas que somaram cerca de 800 milímetros nos últimos 45 dias, segundo um comunicado enviado pela prefeitura.

Ocorreram danos à parte dos cultivos de soja da cidade, assim como as estradas, o que inicia a movimentação da produção e restringe a circulação de pessoas na região.

O estado de emergência permitirá ao governo municipal dispensar licitações para contratar a reconstrução de pontes e estradas, de acordo com o comunicado. Ele também garanteá a produtores locais a possibilidade de renegociar contratos e dívidas.

A prefeitura de Sorriso estima perdas de 1,5 bilhão de reais para o setor privado local após as fortes chuvas. A area plantadas com soja na cidade é estimada em 620 mil hectares.

No Brasil como um todo, produtores já colheram 46% da área de soja até a última quinta-feira, contra 59% mesmo período do ano anterior, com chuva abundante continuando a atrapalhar o ritmo dos trabalhos, disse a consultoria AgRural nesta segunda .

O clima úmido também atrasou o plantio da segunda safra de milho do Brasil, que é semeadas depois que a soja é colhida nas mesmas áreas.

Produtores iniciados semeado 74% da área estimada da segunda safra de milho no centro-sul do Brasil, abaixo dos 89% da temporada anterior, segundo a AgRural.

Na maior parte do Brasil, uma janela climática ideal para o plantio da segunda safra de milho já se encerrou, de acordo com a consultoria.

Qualidade da soja é afetada pelas chuvas em MT; ‘Situação é crítica’, diz produtor

“Aproveitamos que o sol abriu e corremos com as máquinas. Vizinhos ajudaram e até contratei caminhão de fora. Até colhemos bastante soja, mas muitos grãos estão avariados. Estimo um dano de 20% na soja que foi colhida. A situação é crítica e calamitosa”, desabafa em um vídeo Silvano Filipetto, produtor e presidente do Sindicato Rural de Sorriso (MT).

O município é o maior produtor de soja do Brasil. São mais de 600 mil hectares cultivados com a oleaginosa. Nos últimos 45 dias, as chuvas acumuladas somaram cerca de 800 mm, segundo a Defesa Civil.

O excesso de umidade prejudicou a colheita das lavouras, comprometeu a qualidade de parte da produção e atrasou consideravelmente o plantio do milho segunda safra. Quase 50% dos milharais foram (ou estão sendo cultivados) fora da janela ideal.

Os impactos no campo levaram a administração municipal a decretar situação de emergência nesta quinta-feira, 11. A medida abre caminho para que o município adote ações emergenciais sem a necessidade da abertura de processos licitatórios.

Também é considerada importante para ajudar os produtores que tiveram perdas acentuadas a comprovar o problema caso seja necessário negociar algum contrato feito com antecedência, seja de financiamento ou de venda da produção.

É um reforço, fato. Mas nenhum documento é suficiente para aliviar o sentimento de perda de quem teve a esperança – renovada a cada safra – ser inundada pelas chuvas contínuas. Como resume o agricultor Silvano Filipetto, que preside o Sindicato Rural de Sorriso.

“A pior coisa para um agricultor é perder a soja dele depois de pronta, depois de tanto trabalho. A perda de uma safra é muito triste, é humilhante”, conclui Filipetto.

Com informações da Reuters

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com