Carne suína: preços podem subir com embargo da China à Alemanha

Carne suína: preços podem subir com embargo da China à Alemanha

PARTILHAR

O país europeu confirmou um caso de peste suína africana em um javali selvagem, na semana passada; outros países também interromperam as importações.

O embargo da China à carne suína da Alemanha ganhou as manchetes depois de o país europeu confirmar um caso de peste suína africana (ASF) em um javali selvagem, na semana passada.

“Essa é uma má notícia para a carne suína alemã, pois países asiáticos, incluindo Coreia do Sul, Japão e Cingapura, também suspenderam as importações do produto devido à ASF”, comenta Hoshik Shin, fundador e CEO da Tridge, um centro global de inteligência de mercado.

Com isso, de acordo a empresa, espera-se que os preços da proteína subam e que outros grandes exportadores, como os Estados Unidos, o Brasil e a Espanha, provavelmente sejam impactados.

Aproximadamente metade da carne suína mundial é consumida na China e, no início deste ano, o país passou por suas próprias dificuldades com a peste suína africana, diminuindo as taxas de produção em cerca de 20%. Segundo a Tridge, isso fez com que as importações alemãs de carne suína dobrassem de janeiro a abril em relação ao mesmo período de 2019.

Fonte: Agência Safras

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.