Cartilha explica tudo sobre brucelose

Cartilha explica tudo sobre brucelose

PARTILHAR
cartilha-sobre-brucelose
Foto: Divulgação

O Sistema Famato lançou a Cartilha do Produtor – Brucelose. Serão distribuídos 13 mil exemplares, com um layout moderno e ilustrações didáticas em 56 páginas.

A cartilha traz para o produtor rural informações de prevenção e combate à brucelose – doença contagiosa nos bovinos que também causa danos graves à saúde humana.

A cartilha aborda os mecanismos de ação da brucelose, a prevalência da doença no estado de Mato Grosso, combate à brucelose na propriedade de forma estratégica, a análise econômica para controle da doença e outros assuntos.

O vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) e coordenador geral da cartilha, Francisco Olavo Pugliesi de Castro, explica que o objetivo da cartilha é demonstrar as estratégias a serem implementadas para que o controle da brucelose nas propriedades seja avançado e, consequentemente, em todo o território mato-grossense.

formas-de-transmissao-da-brucelose-bovinos
Fonte: Famato

Segundo Castro, em breve o Indea-MT lançará a revisão do Programa Estadual de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Bovina (PECEBT) e, consequentemente, o assunto tem gerado expectativas e dúvidas nos produtores rurais e profissionais de saúde animal.

Conforme o analista de Pecuária da Famato e responsável por parte do conteúdo da publicação, Marcos de Carvalho, o objetivo é fazer com que o tema, que é muito importante para o produtor rural e para toda a pecuária mato-grossense, seja levado a todos em uma linguagem simples e de fácil entendimento.

habito-das-vacas-comerem-a-placenta
O hábito das vacas de lamberem os bezerros recém-nascidos de outras vacas aumenta as chances de infecção e disseminação da doença. No feto abortado e nos restos placentários o número de bactérias é extremamente grande, causando a contaminação do ambiente e difusão da doença / Fonte: Famato

Além da Cartilha do Produtor – Brucelose, o Sistema Famato e os parceiros do projeto pretendem lançar uma campanha, prevista para acontecer em novembro deste ano, para incentivar a vacinação de cobertura nas novilhas utilizando a RB51 como uma nova estratégia.

Outro projeto em andamento, com o apoio do Serviço Nacional da Aprendizagem Rural (Senar-MT), é a elaboração da “Cartilha do Vacinador”.

Segundo o vice-presidente da Famato, o Senar-MT vai ser fundamental para o processo de capacitação dos vacinadores. “A entidade vai preparar e formar os vacinadores, visto que a vacina não deve ser feita por pessoas despreparadas e sem a responsabilidade técnica do médico veterinário, pois a vacina é feita com a bactéria viva da brucelose e pode contaminar o ser humano. A ideia é que somente os vacinadores certificados pelo Senar possam atuar. A Cartilha do Vacinador irá auxiliar na formação desses profissionais”, informou.

Clique aqui e conheça a cartilha.

Sobre a Famato

Criada em 1965, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) representa todos os Sindicatos Rurais de Mato Grosso, sendo a principal porta-voz do Sistema Sindical Rural do Estado. Atualmente a Famato representa mais de 33 mil produtores em Mato Grosso. A sua base de trabalho está ancorada na produção de informação estratégica para orientação ao produtor, na articulação política institucional e na disseminação de know-how para os produtores rurais.

Dia-a-dia do trabalho rural causa revolta nas redes sociais

-- conteúdo relacionado --
Ita Senepol terá novas estratégias de seleção em 2... Ita Senepol comemora resultados e anuncia nova estratégia de seleção para a Mega Semana Senepol em 2018 Mesmo com os desafios econômicos e de imagem ...
Preço do leite apresenta novo recuo. Cenário não d... Os produtores de leite estão atravessando um período pouco animador nos últimos meses, situação que não deve mudar muito no curto prazo. De acordo co...

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com