China compra 62,4% da carne bovina exportada

China compra 62,4% da carne bovina exportada

PARTILHAR
carcacas frogirificas no frigo
Foto: Divulgação

Exportações brasileiras de carne bovina bateram novos recordes em agosto; A China contínua sendo o principal player no mercado de carne brasileira.

As exportações brasileiras de carne bovina (in natura e processada) somaram 191,1 mil toneladas em agosto, 19% mais que no mesmo mês de 2019, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) compilados pela Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo). A receita das vendas subiu 14%, para US$ 753,2 milhões.  Os resultados representaram novos recordes para um mês de agosto.

Nos oito primeiros meses do ano, os embarques alcançaram 1,294 milhão de toneladas, ante 1,159 milhão no mesmo período de 2019. A receita no período atingiu US$ 5,4 bilhões, 23% mais que entre janeiro e agosto de 2019 (US$ 4,4 bilhões).

Do volume total exportado pelo Brasil no ano, a China absorveu 62,4%, levando-se em conta as entradas pelo continente (530,5 mil toneladas) e por Hong Kong (212,26 mil toneladas). Em igual intervalo do ano passado, foram 448 mil toneladas, ou 38,6% do total.

Depois da China, apontou a Abrafrigo, o segundo principal destino da carne bovina brasileira de janeiro a agosto foi o Egito (91,5 mil toneladas, queda de 25,4% ante o mesmo período de 2019), seguido pelo Chile (50,4 mil toneladas, baixa de 34,2%) e pela Rússia (43,2 mil toneladas, retração de 4,6%).

Em nota, a Abrafrigo projetou que, tendo em vista o histórico das exportações, o crescimento mensal até o fim do ano deverá superar 12%

Fonte: Valor Econômico.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com