A causa da morte súbita do rebanho bovino

A causa da morte súbita do rebanho bovino

PARTILHAR
Foto Divulgação.

Os bovinos são animais rústicos, entretanto, é preciso ficar atento a alguns detalhes para não tomar prejuízo com a morte súbita desses animais. Veja!

Ter um rebanho é estar constantemente vigilante para que nada de mal aconteça com os bovinos e cause a morte súbita de gado. Infelizmente, algumas doenças podem acometê-los.

Mas podemos prevenir esses problemas com simples medidas. Principalmente, se atuarmos com o bem-estar animal. Geralmente, as doenças que causam morte súbita em bovinos causam problemas no intestino, sistema neurológico, músculos e fígado.

Ainda, a falta de oxigênio causada pelos sintomas descritos também é grande responsável pela morte súbita de bovinos.

Confira as principais causas e fique atento na sua propriedade:

1- Plantas tóxicas

A planta tóxica mais comum no Brasil é a café do mato, também conhecida como erva-de-rato ou cafezinho. Essa espécie se prolifera mais na região Norte, principalmente na Amazônia. A Samambaia, muito conhecida como planta invasora é tóxica. O Cipó-preto, comum no Sudeste e a Algaroba também são.

Os sintomas de intoxicação variam de acordo com a planta ingerida, porém, convulsão, mugidos extremos, queda súbitas e tremores são alguns indícios. Como não há tratamento, devido aos princípios ativos agirem de maneira rápida no organismo do bovino, a prevenção é essencial. 

Sempre que se deparar com alguma planta desconhecida no seu pasto ou locais de circulação do gado, a elimine. Outra alternativa, é limitar o pasto apenas em áreas seguras, sem fluxo de novas plantas e também animais peçonhentos.

2- Botulismo

É conhecida popularmente como “doença da vaca caída”, pela paralisia que promove e impede que o bovino fique de pé. A bactéria que a transmite, Clostridium botulinum, é encontrada no lixo, pequenos animais mortos, carcaças, entre outros.

Geralmente, ocorre quando os bovinos são criados em pastagens deficientes em fósforo ou quando recebem suplementação alimentar inadequada. Entretanto, mesmo sendo conhecida como “doença da vaca caída”, a intoxicação acomete bovinos dos dois gêneros: vacas e bois.

3- Carência de cobre

A hipocuprose como é tecnicamente conhecida pode afetar drasticamente a reprodução. Além de prejudicar o desenvolvimento corpóreo do animal.  Outras doenças desencadeadas pela falta de cobre no organismo dos bovinos são a anemia e a diarreia.

E ainda, a osteoporose, que muita gente acredita que apenas o cálcio é o responsável por ela. Um outro impacto é que, quando o cobre é oferecido de forma insuficiente para a matriz na gestação, o bezerro, ao nascer, não consegue ficar em pé.

Porém, o que causa a morte súbita dos bovinos é quando o cobre, em taxas abaixo do esperado, não faz com que o fígado do animal funcione normalmente.

Por isso, fique sempre atento aos suplementos servidos no cocho. As doses de cobre devem estar dentro do ideal para atender a demanda do organismo e evitar a morte e sofrimento dos bovinos.

4- Enterotoxemia

Infecção não contagiosa causada pela bactéria  Clostridium perfringens. É outra doença que tem uma incidência mais alta em gado confinado. A bactéria se desenvolve de acordo com a dieta do animal.

Por isso, ficar atento aos concentrados e dietas de grãos oferecidas aos bovinos é essencial. Alimentação baseada em pouca fibra e alto índice de concentrado pode se tornar um grande inimigo na pecuária.

Por estar localizada na flora intestinal, espalha-se rapidamente pelo corpo, causando hemorragia.

5- Manqueira

Carbúnculo, conhecido como manqueira, é uma doença infecto-contagiosa que causa inflamação nos músculos, o que leva o animal a mancar. e em casos mais avançados, à morte repentina.

A prevenção é simples: vacinação. A aplicação da vacina deve ser em todos os animais. Pode ser subcutânea, a dosagem pode ser de 5 ml por animal, a partir do terceiro mês de vida. Repeti-la a cada seis meses, até completar dois anos.

Compre Rural com informações do Boi Saúde

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com