PREJUÍZO: Ração mata 125 bois e causa grande prejuízo

PREJUÍZO: Ração mata 125 bois e causa grande prejuízo

PARTILHAR
tanhacu-gados-mortos-em-fazenda
Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

Prejuízo causado pela morte dos animais, tem laudo da Adab que confirma o erro de manejo no fornecimento da ração, falta de adaptação é o principal fator

A Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) confirmou nesta terça-feira (20) que a causa das mortes de 125 animais, entre bois e vacas, em uma Fazenda de Tanhaçu, na região sudoeste da Bahia, foi alimentar.

Segundo a Adab, os laudos comprovaram que os animais não morreram por um problema patológico, mas em função de um erro de manejo das rações, que continham grande concentração de proteicos.

Como os animais tinham mudado de ração há pouco tempo, sem antes passar por um processo de adaptação, eles sofreram uma espécie de empanzinamento e morreram.

No dia 13 de novembro, 60 animais foram encontrados mortos na Fazenda Pica-Pau. Desde então, outros animais morreram na mesma localidade.

Entre os dias 16 e 18 de novembro, outros 20 animais morreram na fazenda, contabilizando 125 animais mortos.

A Adab foi acionada pelo proprietário da fazenda e investigava a causa das mortes desde então. Na última sexta-feira (16), quatro animais foram periciados, e a análise nesses animais comprovou a causa.

Leia também:

Entenda o caso

Mais de 50 animais da raça Nelore amanheceram mortos na última terça-feira (13), na Fazenda Pica-Pau, comunidade rural do município de Tanhaçu (100 quilômetros de Vitória da Conquista) que faz fronteira com a cidade de Brumado.

Em entrevista ao site Achei Sudoeste, Luiz Brito, gerente regional da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB) na cidade de Barra da Estiva, declarou que as causas da morte do rebanho ainda são desconhecidas, mas existe a suspeita de intoxicação alimentar com ração a base de milho e caroço de algodão, que atingiu o gado mais novo, bezerros machos e fêmeas.

“É um caso grave por não sabermos claramente o que está acontecendo. Isso tem assustado os criadores da região, mas esperamos esclarecer o caso o mais rápido possível”, disse o gerente da Adab, que contará com o apoio da regional de Brumado, tendo o veterinário Clemente Fernandes Alves à frente das investigações.

Outra hipótese seria uma possível descarga elétrica natural com as chuvas dos últimos dias na região. Amostras da ração balanceada e dos animais afetados serão encaminhadas para análises de laboratório e só então é que se poderá ter uma confirmação real do que ocasionou as mortes.

Não é a primeira vez que esse tipo de intoxicação, vamos relembrar um caso que teve repercução nacional no último ano.

*Originalmente publicada em novembro de 2018!

Compre Rural com informações do G1 e Adapar

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com