Com mais de 20 mil animais, Mega Leilão tem preço recorde

Com mais de 20 mil animais, Mega Leilão tem preço recorde

PARTILHAR
Foto: Reprodução / Facebook

Realizado pela primeira vez no formato virtual, o pregão registrou investidores de 34 municípios em sete estados do Brasil; 20º Mega Leilão oferta 21.853 animais de corte; confira as médias.

Exemplares de reposição filmados em toda a região do Vale do Araguaia e Leste do Mato Grosso foram ofertados na tarde de 18 de abril durante mais uma edição do “Mega Leilão Virtual 10.020 Estância Bahia”. Pela primeira vez, o leilão foi realizado no formato virtual.

“Tomamos essa decisão cumprindo de forma absoluta as recomendações das autoridades de saúde pública para evitar a proliferação da Covid-19″, disse Maurício Tonhá, proprietário da Estância Bahia Leilões, empresa que promoveu o evento em sua vigésima edição.

O pregão registrou investidores de 34 municípios em sete estados do Brasil. As ofertas envolveram 9.791 machos e 12.062 fêmeas distribuídos em 171 lotes, totalizando 21.853 animais de corte para cria, recria e engorda – 31% a mais que a edição anterior.

Com transmissão pelo canal Terraviva, a organização do remate virtual ficou a cargo da Estância Bahia Leilões – que também transmitiu pelo seu aplicativo EBL Web.

O leiloeiro rural Adriano Barbosa esteve no comando do martelo durante as captações dos lances em estúdio para pagamentos fixados em quatro parcelas.

Confira na tabela abaixo as médias por categorias:

Mega Leilão Virtual 10.020 Estância Bahia (Água Boa, MT)  – 18 de abril

Chegada da seca pode elevar negócios no mercado de reposição

Após as negociações do boi gordo ficarem paralisadas por conta das incertezas quando ao coronavírus, o cenário no mercado de reposição ainda é de pouca movimentação. No entanto, a especulação começa a aumentar e pode aquecer o mercado no curto prazo.

A Scot Consultoria afirma que as cotações caíram 0,2% em uma semana, na média de todas as categorias de machos e fêmeas anelorados. Contudo, a baixa disponibilidade de animais não deu muito espaço para que as ofertas de vendas menores ganhassem corpo.

Até o momento, na maior parte do país, as condições das pastagens ainda permitem a retenção dos animais, contudo, as chuvas diminuíram e vão continuar diminuindo nos próximos dias.

“Com as pastagens perdendo ‘força’, há maior concentração de vendas do boi gordo, o que caracteriza a desova de final de safra, consequentemente, os pecuaristas saem às compras para repor o rebanho. Além disso, abre espaço para a troca com o bezerro, aumentando assim a demanda pela categoria”, disse a empresa.

Pelo lado da oferta, o volume de bezerros desmamados chegando ao mercado tende a crescer gradualmente nas próximas semanas, com previsão de maiores volumes para maio.

Fonte: Portal DBO e Scot Consultoria

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com